sábado, 28 de fevereiro de 2009

Whole of the MOON

Imaginem-me hoje....
....musica bem alta...........em cima da cama,fingindo tocar guitarra....
Hoje é o que me apetece fazer!!!!!!
Sempre adorei esta musica.




sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Voltei a pedir o teu abraço...


...e inexplicavelmente,volto a te pedir,que me abraces de novo,que me beijes sôfrega mente...
Deixa-te amares-me, sem medos,sem pensamentos,sem receios de que te vou magoar...
Silenciosamente....espero por uma resposta tua...será em vão?Não sei mas arrisco descobrir.
Desta vez,contrariamente a minha maneira de ser, deixo que a outra metade de mim actue como nunca o fez antes...se seguir-mos sempre o mesmo caminho,der-mos os mesmos passos...,nunca saberemos se a outra estrada nos poderá conduzir a algo maravilhosamente inesperado...tento fortemente abrir minha concha,do medo de me magoarem....e espero passivamente que entendas e te deixes maravilhar com o que poderás descobrir...
Tudo isto porque te adoro.
Tudo isto porque me canso de sonhar contigo e acordar sem te ter....


quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Nesse mar...



Neste mar onde habito,vejo-te que cansada deixas de lutar para te desprenderes desses limos viscosos,dessas cordas velhas que te amarram no fundo deste mar,onde te banhas-te um dia.
É tarde demais,já não vês aquela luz ao cimo,que te dava forças para combater todo esse cansaço.
Amarram-te fortemente para viver uma vida de mentira.São risos desmedidos,castelos não construídos,fantasias apenas vividas num aparte de vós.E assim vivem solitários e silenciosamente infelizes.
Não há nada que te faça lutar,ele sabe que te iras cansar.
Permaneces inerte,longe de ti,respiras agua salgada,para ficares adormecida de uma realidade que queres esquecer.
Permaneces assim como que vagueando,nessa vida onde já não sabes o que é o Amor.
Enrolada nesses limos,olhas-me nos olhos,como se de ajuda precisasses....e cansada desistes de bracejar...abraças-te a ti mesma enquanto sentes no corpo,esse corpo pequenino,com cheiro a bebé onde encontras teu porto de abrigo e sentes aquele Amor incondicional que chama por ti.E desmedidamente esqueces-te de quem fostes e acreditas no que és,entregas-te a esse Amor,sem hesitar,sem bracejar...apenas a nadar nesse mar.


terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Amar...



Não custa amar quem nos ama

Custa é amar quem simplesmente...gosta de nós....

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Miragem



Ha, se pudessemos contar as voltas que a vida da
pra que a gente possa encontrar um grande amor
é como se pudessemos contar
todas as estrelas do ceu
os graos de areia desse mar
ainda assim...
pobre coraçao o dos apaixonados
que cruzam o deserto
em busca de um oasis em flor
arriascando tudo por uma miragem
pois sabem que é uma fonte oculta
nas areias
bem aventurados
os que dela bebem
porque para sempre
serao consolados
somente por amor
a gente poe a mao
no fogo da paixao
e deixa se queimar
somente por amor
movemos terra e ceu
rasgando os sete veus
saltamos do abismo sem olhar pra tras
somente por amor
a vida se refaz
e a morte nao é mais
pra nos


Marcus Vianna

Vêm comigo dançar



...anda!!!

Vêm comigo!!!!

Levo-te a dançar...mas apenas ao luar

Quero -te poder dár o que mais anseias e procuras sem encontrar

Por momentos seremos apenas dois,neste forte cavalgar

E depois de te deixar

Em pó ...voltarei a repousar....



domingo, 22 de fevereiro de 2009

Reflectindo.....

Aprendi....que não posso exigir o amor de ninguém.
Posso apenas dár boas razoes para que gostem de mim...
E ter paciência que a vida faça o resto...
Não importa quão boa seja uma pessoa,
Ela vai feri-lo de vez em quando
E você precisa perdoa-la por isso....





(voce não perdoou....)


sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Superman my hero



Os heróis também choram...

Sem ti



Caminho em silencio,escuto somente o barulho do mar
Neste denso areal de dourado pintado de magoas escondidas
Caminho sem direcção,sem rumo,aonde ondas perdidas
Banham meus pés fatigados de tanto te procurar.
E numa onda mais agreste,sinto meu rosto molhado
Fico sem saber se é agua do mar ou agua dos meus olhos por te recordar.
E vagueio sem pressas de chegar
Porque já não vais me esperar.
E deixo o sol descer, no fim desse mar adormecer
Sento-me a imaginar
Como pudemos perder este magnifico anoitecer
Sem um abraço,sem um beijar....
...de enlouquecer.......


quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Grito mudo


Dás-me vontade de gritar-te bem alto,pare que possas me escutar,sem me olhares, sem me julgares,sem me danificares.....
Mulher sem alma,sem coração naquilo que tornas-te com alguém que foi embala em teus braços.
Sem explicação,sem nenhuma definição,encontro magoa e descontentamento por não ser feita á medida dos teus sonhos,dos teus ideais.
Se ao menos parasses no tempo pra te recordar de como foste outrora,dona de ti de teus ideais então.Recusas-te em função de ti e nem sequer paras-te para te lembrares de mim.
Cresci depressa demais,sem ter tempo para pensar,sem ter alguém a quem me aconchegar.Fui desenhando um mundo de magoas e carências preenchidas com a inocência de uma adolescência vivida como todas despromovidas de pensamentos e superada de contratempos nas brincadeiras de escola nos namoricos,nas amizades construídas...e eu onde fiquei perdida?
Achei-me heroína de mim mesma,lutadora sem feridas,emergida do fundo dum oceano que atravessava o meu ser.
E continuo sobrevivendo,lutando sem deixar as minhas feridas sangrarem para quem assiste...apenas eu as vejo,apenas eu as curo na calada da noite....na escuridão desse céu.
Por mais que tentes ,não derrubarás jamais a estátua deste jardim....

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Going home...







Depois do fim....
Levantamos mãos ao céu........
Erguemos a cabeça.........
Pegamos na bagagem e seguimos o caminho,tentamos renovar forças e pensamentos distantes no passado.
Este sol que brilha,convida-me a viver de novo...a pensar no futuro e ter forças pra lutar pelos objectivos que defini anteriormente....porque eu sou assim.
Mas levo-te comigo dentro do meu coração.


segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Importante venusiana



Dar-se em palavras
Numa dor fina
Que rasga e mata
Ter coragem
De receber um tapa
Também ter coragem
De descobrir que o mundo
Não é só graça
E quem disse
Que tudo é perfeito
E que tudo tem seu jeito?
Está certo...
Há futuros cheio de glórias
Há razões
Que não são frias
E fazem uma bela história
Há caminhos...
Mesmo que nasçam os espinhos
E não conheço muitas alegrias
Nem eternas tristezas
Nem posso dizer
Que no horizonte
Só há vilanias
E torpezas
E jamais diria que um amor é eterno
E que o Sol é infinitamente belo
No que pouco
do que sou no presente
Do que fui antes
E do que serei depois
Digo-te
De que o mundo não para
E de que o Universo não se separa
Por isso...
Se belos momentos ficaram
Deixa estar
Pois o que se vai
Nunca é para sempre
E o que fica
É o começo de uma semente
Sei que existirão lágrimas
Em cada ponta de saudade
Mas um dia elas se cansam
E se perguntam:
ATÉ ONDE VAI A DOR QUE ALCANÇAM?
Longe de fazer apologia
De fazer nascer uma nova ideologia
De querer transformar
A importância
Em zombaria
Longe disso...
E como dizes que há um refúgio
Ele também
Está dentro de ti
Mas também está fora
Sei como tu se sente...
Num nível diferente
Também a mim foi um porém
E o que restou
Foi só o que só se sente
Nunca diria que com isto
Que fiquei experiente
Que a sombra me fez eloqüente
Ou...
Que chutaria tudo
Igual ao mais demente
Por mais que pareça esquisito
Um dia
Eu percebi que o olhar que já me olhou
E há muito voou
Transformou-se num chuvisco
E não que isto fosse
Esquecer disso
Era simples certeza
De que as estrelas flutuam
E não se cultuam
De que lá elas sonham
E VIVEM
E de que aqui elas esperam que agente SIGA EM FRENTE
Mesmo que dentro de nós
E não nego que te acompanharás
Exista uma pequena ruga
Chamada poente.
PAULO MIRANDA

Era ...HOJE



Hoje...estavas bela,como há uns anos atrás.
Hoje...eras tu,com a frescura de um sorriso perdido no tempo distante.
Hoje...vivias apenas a ternura de algo tão belo como imaginado.
Hoje...deixas-te-te perder,na imensidão das palavras,onde buscas-te respostas,ausentes para sempre.
Hoje...mais que outro tempo infinito,perdes-te mais um sorriso,perdes-te mais uma beleza e deixas-te-te ficar inerte a tudo em teu redor.
Porque Hoje....já não és,foste....
Porque Hoje...perdes-te-te,na ilusão de um sonho....e partes para a viagem sem regresso.

sábado, 14 de fevereiro de 2009

FIX ME.......



"Quando se deseja uma coisa,a vida guiar-nos-á até lá.Mas através de caminhos que não esperamos."(Paulo Coelho)

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Fazes-me falta....




...que interessa se me fazes falta....tudo o que fomos não passou de um instante...dum momento perdido com o tempo em que tu já nem te lembras.
Neste mundo virtual,tudo passa,tudo desvanece, dum momento para o outro.
Somos apenas maquinas,melhor,deveríamos ser apenas maquinas,não sentirmos,não nos envolvermos,não nos encontrarmos,nem sequer sermos nós próprios como fui.
Devaneios de alguém que sonhou,que o sonho se tornou realidade,que um dia teria partilhado algo sincero com outro alguém semelhante.Será?Serias mesmo tu?
Pois aqui podemos ser tudo,sermos bailarinas de ballet,podemos ser astraunautas e quem sabe até sermos nós próprios sem sabermos.Podemos ser Anas,Marias,Migueis,Pedros enfim o que quisermos ser
o importante é nunca deixarmos saberem quem somos.
Depois perco-me na tua busca,fecho os olhos e imagino-te,melhor lembro-te porque existis-te em mim e ainda existes,fui quem sou e dei-me por vencida.É como num jogo,que jogamos,umas vezes ganhamos outras perdemos e ainda existe aqueles que pensam que os outros tem o jogo na mão e desistem...dão-se por vencidos.
Tive medo de apostar,quando não soube se era para apostar,quando o teu silencio me parou o pensamento e não tive forças para continuar-Eu não podia continuar,tive medo de me dissessem que perdera no jogo....Não quis arriscar.
Já não sabia o que era jogar á tanto tempo,que perdi a pratica do mesmo.
Porque me lancei ao jogo?
Porque esqueci as regras?
Porque não deitei ao mar as chaves que fechei o meu coração á tanto tempo?Porque permiti,abri-lo novamente,se já estava tão sossegado e adormecido.
Desta vez,tranco-o!
Mas caminho pela ponte que me conduz,bem ao fundo do mar,para lá deitar as chaves,pra nunca mais as encontrar....

JOGO

Hoje fui convidada a entrar num jogo.
Como achei interessante e gosto destas coisas vamos lá...

1- Colocar o link de quem te indicou para o meme-selo;
2- Escrever essas 5 regras antes de seu meme para deixar a brincadeira mais clara;
3- Contar seis factos aleatórios sobre você (essa é a proposta da brincadeira)
4- Indicar seis blogueiros para continuar a brincadeira;
5- Avisar esses blogueiros que eles foram indicados.

Obrigada Lita, POR UMA LÀGRIMA TUA... ,por me teres convidado a entrar no jogo.

Sobre mim...

1-Tenho consciência que este planeta não deve ser o meu!!!Lol!!!
2-A meu maior Amor: A minha filha!
3-A minha Paixão: O mar e a praia.
4-Sou uma pessoa mt directa e frontal.
5-Odeio baratas!!!
6-Procuro o que tenho a certeza que não existe.....

Quem convido para este jogo é;

Viajante do mar
Maktub
Porque nem sempre estás aqui comigo
Pensando em voz alta
Pena serena
Som do silêncio

É giro entrem!!!

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

DESAFIO

Desafio da Moonlight(começado pelo meu amigo Edu)

Regras:

1º-Agarrar no livro mais próximo
2º-Abri-lo na pág.161
3º-Procurar a quinta frase completa
4º-Publicar essa frase no meu blog
5º-Passar para cinco pessoas, á escolha



Livro:

//Rodopiei no mirante e agarrei-me ao banco,tragando ar,ela nunca saberia que enquanto agarrava o cabelo do Len e ele a abraçava com força,o homem que me assassinara acompanhava dois agentes da policia á porta da sua casa.//

Desafio:

Porque nem sempre estás aqui comigo
Viajante do Mar
Borboleta sem cores
Pensando em voz alta
My silent nights

Este livro é um belo romance sobre a vida e a morte,o perdão e a vingança,a memória e o esquecimento.Faz-nos pensar do modo como encaramos a vida,no que realmente faz sentido.Se valerá a pena agarrar-mo-nos a esta vida com tanto simbolismo.

A caixa dos segredos




...quem a não têm?
Aquela linda e bonita caixa,com variadas cores em forma de arabescos,guardada no fundo de um armário.E quando faço uma arrumação e a tiro cá pra fora,perco-me em algumas horas a tirar cada pedaço e relembrar cada fracção do mesmo.
Releio cada escrita,em cada folha e lembro cada momento,como se estivesse mesmo ali ao lado naquele instante.
às vezes choro...ás vezes solto sorrisos....outras vezes ainda,perco-me de mim e viajo de encontro aquelas memorias,guardadas em segredos só meus.
É bonito e salutar ter uma caixa de segredos,mesmo depois de algum tempo esquecida quando relembrada,traz-nos paz e alegrias das coisas já vividas....

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Poema



Este turbilhão de pensamentos,que não me deixa fluir,
num só sentido...numa só direcção...

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Anjos e Sonhos

images


....ambos voam...
...uns com suas Asas longas...
...outros em pensamentos de Amor...

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

QUASE


Ainda pior que a convicção do não e a incerteza do talvez é a desilusão de um quase.

É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi.

Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou.

Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.

Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cór, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados. Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz.

A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai.

Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são. Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza.

O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.

Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém,preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer.

Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo.

De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance.

Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar.

Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.

(Autoria atribuída a Luís Fernando Veríssimo)

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Stop crying....





"...don't be scare..."

sábado, 7 de fevereiro de 2009

SE...


....tivesse sabido esperar....
...iria te encontrar?

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Naufragio


Quando precinto que o barco vai naufragar....
...Sou sempre a primeira a fechar os olhos...
... e lançar-me ...ao MAR!

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Perdida




....deste-me a mão e ajudas-te-me a levantar.Tive um acordar como a muito não sentido,deixei-me levar descalça,seguindo-te um pouco perdida.Mas aquela sensação de paz e felicidade era deveras vertiginosa em mim.
Senti o chão frio,olhei e nada vi,guiavas-me num labirinto desconhecido,sem luz,como se dum apagão se tratasse...a dificuldade em seguir era nula,tinha-te comigo e agora andava-mos num passo mais forte e acelerado.
De repente,senti o chão macio,frio mas macio,delicado,olhei para meus pés e vi...areia da praia,dum tom clarinho,olhei em frente e não vi mais nada a não ser aquela areia imensa que se prolongava numa imensidão extensa.Já não estavas ali.
Senti,medo....pavor....arrepios de frio...e continuei caminhando,nem sequer sabia onde estava.A areia tornou-se mais grossa,magoou meus pés descalços...chorei...Ajoeilhei-me e ali fiquei,não sabia onde estava.
Um vento forte soprou de sul e fez meus cabelos esvoaçarem,secaram-se as lágrimas,levantei-me a continuei de encontro ao vento,de encontro aquela brisa suave,que me fazia apetecer caminhar em passos largos acelerados quase em corrida.
E então sem mais,avistei um caminho de pedras grandes e largas sobre o mar,pisei cada uma delas, perdida...completamente perdida...pareceu-me avistar alguem na ultima pedra no meio do mar.Desviei o olhar para poder continuar a caminhar e quando por fim cheguei a ultima pedra segurei a tua mão,meus olhos percorreram teu corpo...mas no momento de ver teu rosto...abri os olhos e só vi a escuridão...e a única coisa que me veio a ideia foi....onde estou PERDIDA?
Ainda hoje pergunto-me...quem eras tu....

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

BENJAMIN BUTTON

Sem sombra de duvidas,um bom filme!


"...nada na vida acontece por acaso....
...não vale a pena praguejar-mos...
...não vale a pena lamentar-mo-nos...
...quando chega o tempo...temos de saber deixar-mo-nos ir...."
"...goodnight.........."

Sem ti....

Um dia....ainda cheguei a pensar....




...que me dirias que sim.....
...eu estou aqui....mas tu Não disses-te que sim....
POR
Morrer uma Andorinha
Não acaba a Primavera!

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009



"Não olhamos para as coisas visíveis, mas para as invisíveis, porque as visíveis são passageiras, ao passo que as invisíveis são eternas”

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Não goste do Amor


Não goste do amor
Goste de alguém que te ame, alguém que te espere,
Alguém que te compreenda mesmo nos momentos de loucura;
De alguém que te ajude, que te guie,
Que seja seu apoio, tua esperança, teu tudo.

Não goste do amor
Goste de alguém que não te traia,
Que seja fiel, que sonhe contigo,
Que só pense em você, que só pense no teu rosto,
Na tua delicadeza, no teu espírito.
E não no teu corpo, nem em teus bens.

Não goste do amor
Goste de alguém que te espere até o final,
De alguém que sofra junto contigo,
Que ria junto a ti, que enxugue suas lágrimas,
Que te abrigues quando necessário, que fique feliz com tuas alegrias
E que te dê forças depois de um fracasso.
Não goste do amor

Goste de alguém que volte pra conversar com você depois das brigas,
Depois do desencontro.
De alguém que caminhe junto a ti,
Que seja companheiro, que respeite tuas fantasias, tuas ilusões.

Goste de alguém que te ame.
Não goste apenas do amor.
Goste de alguém que sinta o mesmo sentimento por você!

Luis Fernando Veríssimo