sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Distancia



Sinto que este amor que é correspondido de uma maneira estranha,distante e complicada de decifrar...
De que vale te^-lo tão perto,se estamos tão distantes...de que vale correr,se nos encontramos em espaços,em tempos distantes,mesmos que por algumas vezes,por alguns minutos, encontramo-nos,sentimo-nos mas apenas distantemente...
Sinto-te...sentes-me....apenas no pensamento,das imagens que ficaram para recordar...saudades do teu abraço,do teu beijo...dos teus olhos verdes....se seres papalvél...
Vêm...
Escuto a tua voz e meu coração dispara..precisava de ti aqui...para o acalmares...
Estás tão longe de mim....
Ás vezes penso que não nos voltaremos a encontrar,ás vezes tenho a sensação deste amor ser apenas um amor platónico.
Olho no espelho e vejo a tua cara.
Por vezes apenas parece que acordo de um sonho...
Já não sei se és real ou fruto da minha imaginação...
Porque teu amor é bem maior,a uma distancia tão grande de mim....
Distante de mim...tu te revelas...
Distante tu me desejas no silencio das suas noites frias....no dia quente pelo sol...nos dias de chuva...recordamo-nos sempre.
Distante assim...como nos podemos alcançar?
Vêm....fica perto de mim....não tenhas medo.
De que me vale arrefecer o meu coração...se no instante seguinte...sei que tu me desejas?
Mas sinto-te, como quando tento agarar a areia da praia,esvai-se por entre os meus dedos....
Ès real?
De que tens medo?
E esta distância que nos distancía.....
Vêm...neste serpentear de sentires...



No meu aquario



A minha nova aquisição!!!
Uma rã aquatica albina.
O seu nome....Fantasmagónica!!!!
Alêm do peixinho Oscar existe lá morando tambem o caracol aquatico,tadinho esse não tem nome.
Veremos qual dos tres morerá primeiro!!!!!Aiiiiiii que sacrástica!!!!
Será que o dia das bruxas que se avizinha,terá alguma coisa a vêr com o meu estado de espirito hoje?




quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Falo ao mar



Neste infinito fim que nos alcançou


guardo uma lágrima vinda do fundo
guardo um sorriso virado para o mundo
guardo um sonho que (nunca) chegou
Na minha casa de paredes caídas
penduro espelhos cor de prata
guardo reflexos do canto que mata
guardo uma arca de rimas perdidas
Na praia deserta dos dias que passam
Falo ao mar de coisas que vi
Falo ao mar do que conheci...
No mundo onde tudo parece estar certo
guardo os defeitos que me atam ao chão
guardo muralhas feitas de cartão
guardo um olhar que parecia tão perto
Para o país do esquecer o nunca nascido
levo a espada e a armadura de ferro
levo o escudo e o cavalo negro

levo-te a ti... levo-te a ti....

levo-te a ti para sempre comigo...
Na praia deserta dos dias que passam
Falo ao mar de coisas que vi
Falo ao mar do que  perdi...

"Musica dos Toranja-Tema Fim"


quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Hoje para todos vós





Hoje excepcionalmente vou postar aqui o meu comentário, aos comentários do post anterior.Uma resposta a todos vós ,que me comentam e que me entrenecem com palavras bonitas,amigos,companheiros,leitores...etc,quero vos deixar uma palavra;


Gosto-me, alem de tudo,com defeitos e virtudes,com a minha beleza propia,porque sou da opinião que cada um de nós tem a sua e não me refiro só á beleza exterior mas tambem á interior,a mais importante ,que por vezes não damos tanta importancia.
Sou divertida e bem disposta,sou contente!
Tenho autoestima.
Adoro a minha filhota e todas as crianças.
Adoro a vida,o ceu,as nuvens,o vento,a lua ,o sol a chuva(mentirinha detesto chuva!!!) só quando estou na cama ouvi-la a cair...lol!Adoro o Mar e suas  ondas.
Adoro os meus e aqueles que nada me são, mas que fazem parte de mim,como amigos ou conhecidos e divido algo de mim,entre eles estão, voces!!!
Porque sou assim....gosto de correr na praia molhar os pés na espuma das ondas...adoro deitar-me e ficar contemplando as nuvens,imaginando coisas e figuras,adoro passear num campo cheio de seara  e me perder no meio de mesma de braços abertos,ouvindo o som do vento....entre muito mais...
Mas sou como todos vós certamente...por vezes as tempestades do tempo, fazem-me ir um pouquinho abaixo e ficar assim um pouquinho triste,melancolica, com certas coisas....
Mas não fiquem com ideia que sou negativa,pois sou uma pessoa bem positiva e se por momentos não gosto de ter tempo de me ver, outras vezes porem gosto de me ficar apenas contemplando...e apreciar os traços dos anos que já passaram por mim...(vá lá Moonlight não são assim tantos!!!!)
As tempestades do tempo por vezes nos deixam assim...mas no momento ou no dia seguinte, acordo com um sorriso ao ceu e ao sol lindo que tem  persistido em brilhar, neste cêu pintado de um azul e branco lindíssimo.Que permaneça por muito mais tempo pois é um tempo que adoro!
E é assim...aqui vos deixo conhecerem um pouquinho mais da minha pessoa.
E saberem que sou um ser lunático e como não poderia deixar de ser,tambem tenho várias fases e por vezes ao longo do dia!!!!
Agora como eu hoje estou assim....contente,deixo-vos algo para verem e sorrirem.
A todos meus queridos/as ,beijinhos cheios de luar deste ser lunático ,que adora a Vida!

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Olhos tristes



Gosto de não ter tempo
Tempo...para me vêr...

Porque quando te olho no espelho

Acabo sempre por limpar essa  lagrima caída...
Nesse teu rosto refletido
Embaciado no tempo presente
Perdido no tempo passado
Distante e ausente...

Gosto de não ter tempo...
Tempo...para me vêr...


segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Uma aventura no espaço!!!



Hoje apeteceu-me partilhar com todos vós um pequeno episodio,que ontem se passou comigo e hoje tornou o meu dia bem mais divertido e leve...
Ontem com a mudança horaria acordei, como todos os Domingos acordo,com a vozinha da minha filhota a chamar por mim.Quando olhei para o relógio eram 09.30 da manhã,normalissimo se não fosse a hora ter mudado e serem simplesmente 08.30....brrrrrrrrrrrr
Mas derepente lembrei-me ,que seria um dia bom para chegarmos a horas de assistir á sessão infantil do Planetário.E se naquela hora pensei... naquela hora decidi!
Ás 10.30 chegámos.Levantamos os bilhetes e esperamos que a hora certa chegasse para começar o espectaculo, que á tantos anos eu não assistia.Lembrei que quando andava na escola tinha lá ido e que achei que tinha sido mágico.
Realmente quando somos crianças temos uma prespectiva tão diferente das coisas...Ainda bem!!!
Bonito,engraçado mas nada de espectacular,achava eu...até ao momento em que o senhor que se encontrava a relatar os acontecimentos do espectaculo,deu a ideia de todos ir-mos numa viagem atravez do espaço,num foguetão imaginário...ahahahahahah...imaginem só...
"Metam os capacetes"disse ele.
"Agora apertem os cintos"
A musica de fundo tornou-se parecida com um motor a acelarar e eu,( como não podia de deixar de ser)agarrei a mão de minha filha a com a outra segurei as suas pernas fazendo com que nós as duas trepidássemos, como se estivessemos dentro daquele foguetão preste a arrancar em direcção ao espaço...estavamos nós tão abstraidas naquele arraque que derepente quando nos sentimos a voar no espaço oiço uma voz...
"Então como correu a viagem de lançamento  da senhora e da menina que está na primeira fila á minha frente?E o vosso meninos tambem correu assim tão bem?"
Ouve uma risada geral...acenei com a mão ao senhor, com um "fixe" e lá continuamos a nossa viagem...precorrendo  planetas e por fim aterrando na lua...Maravilhoso!!!
Como se pode fazer de uma coisa tão simples....uma verdadeira aventura!!!
No fim do espectaculo senti-me observada...porque seria???Eu até fora silenciosa...
Hoje o dia correu bem, com alguns sorrisos  no meu rosto que arrancaram algumas questões de quem estava por perto.Mas na realidade nada me tirou aquele delicioso momento...em que deveras me senti dentro de um foguetão em pleno lançamento para o espaço....rssssssssssss.

domingo, 25 de outubro de 2009

Para ti.....



...Só neste lugar tudo faz sentido...
...mesmo sem ti.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Almas que se encontram





Sosinhos...vamos mais depressa.
A dois....vamos mais longe....

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Não te movas...



Estou aqui deste lado quase a tocar-te...quase a sentir-te de novo...
Não te debatas contra o tempo que está contra nós.
Na quietude deste momento, que acabámos por partilhar solitáriamente em nossos cantos silenciosos de ruidos,tocámo-nos sem nos sentirmos e beijamo-nos apenas no sabor deste espaço que nos separa.
Não te movas...estou aqui bem perto,atraz de ti quase a tocar-te...quase a sentir-te.
Sentes...?
È uma leve brisa o que toca no teu rosto...?
Não te assustes!È a minha boca...que te beija em silencio,na saudade do tempo que nos tenta separar...
Não te movas...
Estou quase a tocar-te...

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Uma Rosa



Uma rosa têm espinhos...
Mas é dos espinhos...que nasce uma rosa....

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Um Amor sem igual



Gosto... quando me deito contigo.
Adoro... quando me abraças e acaricias meu rosto.
Encanto-me... quando passas as maõs pelo meu cabelo e
Deliro... quando me dizes que sou a mais linda deste mundo.
Gosto... de me enroscar em ti
Adoro...  apertar-te de encontro ao meu coração
Fascina-me ...sentir que és para mim e
Deliro... com o cheiro dos teus cabelos.
E neste Amor desmedido onde não existe outro igual
Ficamos para dormir numa noite angelical
Beijo tua face e declaro
Que meu Amor maternal
Não é demais nem de menos
Apenas sem medida
E jamais sem igual.

Amo-te meu Anjo!

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

A História de Pedro


Conheci Pedro atravéz de meu amigo Rui e não pude conviver com ele assim tanto tempo como isso.Hoje lembrei-me de ti Pedro.
Pedro, um empresário de sucesso,com uma linda familia constituida por sua mulher Ana Maria e seus dois filhos,Afonso de nove anos e Maria de quatro.Uma familia feliz.
Tive o previlegio de os conhecer num dia em que meu grupo de amigos decidiu ir jantar fora ,como tantas vezes o fazemos.Rui deu a ideia de irmos conhecer o restaurante duns amigos deles e nós claro que logo alinhamos.
Ana Maria tendo ficado desempregada apostou em abrir um restaurante perto de Cascais,era recente, bem recente, mas já se avistava um sucesso devido a quantidade de clientes que por ali se fazia sentir.Ana Maria trabalhava arduamente mas sentia-se realizada profissionalmente.
Pedro por sua vez,completava o seu trabalho na firma ,com o prazer imenso de poder cuidar dos filhos na ausencia de Ana Maria.
Todas as noites dava-lhes banho,jantare deitava-os,ficando á espera depois por Ana chegar a casa.
Conversas que surgem, e a pouco e pouco ficamos a conhecer um pouco melhor as pessoas e saber um pouco mais delas.
Desde o primeiro dia que conheci Pedro que observei que ele tinha um enorme e grandioso amor pelos filhos.E como tal...não pude de deixar de ficar eternecida com todo aquele amor.
Fomos algumas vezes jantar, outras almoçar ao restaurante dela.Por norma o Rui dizia ao Pedro que iamos lá e acabavamos por comermos em conjunto e conversarmos todos,enquantos as crianças do nosso grupo brincavam com as dele.
Pedro parecia uma pessoa calma,tranquila e docíl,ninguem nunca preveu o que viria a acontecer.
Quando sube fiquei estupefacta!As unicas palavras que sairam de minha boca naquele momento foram;"Não acredito!".
Passo a contar...
Numa noite a seguir ao jantar,Pedro ligou para Ana Maria e disse-lhe que iria com os miudos ao shopping,comprar fraldas para Maria (que ainda as usava para dormir)pois já tinham acabado.
Ana Maria concordou e disse-lhe que já faltaria pouco para sair e se encontrariam em casa.
Passado umas horas chegou a casa e estranhou de Pedro e as crianças ainda não se encontrarem por lá e resolveu ligar-lhes.
"Onde estás?" perguntou Ana,Pedro com voz de felicidade disse-lhe que já se encontrava no supermecado a pagar e que se demorara pois os miudos quiseram comer um crepe com gelado quando chegaram ao shopping.Mas já estava de saida."Até já meu Amor!"
Diz Ana...que a voz dele era alegre e que as vozes dos miudos se podia escutar dando risadinhas de felicidade.
Ana, cansada do trabalho arduo do restaurante,resolveu encostar.se ao maple,vendo televisão e aproveitar para descansar enquanto aguardava por eles.Adormeçeu.
Quando acordou com o toque da campanhia do telefone fixo de casa,nem se aprecebeu do quanto tinha dormido.
Do outro lado da linha avisavam-na qua o seu marido e os seus filhos tinham tido um acidente grave...
Promenores seguintes não vos posso dár pois tambem não sei.Apenas sei que,  o shopping aonde Pedro tinha ido era perto de Alcabideche(Cascais)onde eles tambem moravam , e o acidente deu-se a caminho de Alcacer do Sal...Pedro morreu instantaneamente,com os braços cruzados ao volante da sua carrinha Citroên,os meninos não faleceram mas Afonso ficou com algumas fraturas expostas, numa perna e Maria, a mais pequenina ,estava muito mal estado, entrando em coma.
Ana Maria completamente apatica ,confusa,em estado de choque por tudo...
O acidente ,ocorreu numa estrada sem movimento aparente aquela hora e o testemunho do motorista do camião,foi que Pedro teria ido de encontro a ele prepositadamente...
O que fazia Pedro tão longe de casa?Para onde se dirigia ele?Porquê???
Perguntas e mais perguntas...respostas em vão...Nem Rui que era bastante amigo de Pedro sabia-o explicar...
Hoje...já se sabe que Pedro se suicidou e que o Amor tão grande que tinha pelos filhos fê-lo acreditar que os leveria com ele...mas não,os meninos sobreviveram e apenas Afonso disse;"O papá disse-nos... que iamos passear..."
Maria recuperou do coma e do enorme traumatismo craneano que sofrera,a caractera que tinha na sua cabeça sarou por completo e não houve maselas.
Todos tiveram e têm os devidos apoios.Estão recuperando como podem...
Pedro partiu e com ele a certeza do que aconteceu, para tal acto.
Não vale a pena sentenciarmos sobre tal....nunca o saberemos...aparentemente eram uma familia feliz e tinham tudo para o continuarem a ser....mas seria assim mesmo???

Pedro descansa em paz onde quer que estejas...sou da opinião que quem comete o acto desses tem fortes motivos para o fazer...e não!Não considero um acto de covardia,mas sim um acto de grande coragem ...para quem o pratica.
Para mim ficará sempre guardado na minha memoria o Amor, que presenciei teres pelos teus filhos.....

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Despedida




Hoje....saltarei desta ponte que atravessa este mar e mergulharei nas aguas profundas de mim tentando resgatar algo mais que a mim mesma....
Afogo minhas magoas neste mar ao encontro de jamais te encontrar...
Quero que estas correntes fortes que hoje aqui se fazem sentir te arrastem para longe de mim.
Que morras no desenrolar da proxima onda...que sejas espuma nesta beira mar e te desfaças na areia.
Despeço-me de ti agora...banhada por este mar.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Gargalhada




Homem vulgar! Homem de coração mesquinho!
Eu te quero ensinar a arte sublime de rir.
Dobra essa orelha grosseira, e escuta
o ritmo e o som da minha gargalhada:

Ah! Ah! Ah! Ah!
Ah! Ah! Ah! Ah!

Não vês?
É preciso jogar por escadas de mármore baixelas de ouro.
Rebentar colares, partir espelhos, quebrar cristais,
vergar a lâmina das espadas e despedaçar estátuas,
destruir as lâmpadas, abater cúpulas,
e atirar para longe os pandeiros e as liras...

O riso magnífico é um trecho dessa música desvairada.

Mas é preciso ter baixelas de ouro,
compreendes?
— e colares, e espelhos, e espadas e estátuas.
E as lâmpadas, Deus do céu!
E os pandeiros ágeis e as liras sonoras e trémulas...

Escuta bem:

Ah! Ah! Ah! Ah!
Ah! Ah! Ah! Ah!

Só de três lugares nasceu até hoje esta música heróica:
do céu que venta,
do mar que dança,
e de mim.

Cecília Meireles, in 'Viagem'



Porque todos os dias são bons para uma boa Gargalhada!!!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Lugar encantado




Na correria que aquela marginal se torna durante o dia,passa despercebido a tanta gente os pequenos sítios mágicos e sossegados que nela podemos encontrar.
E foi num desses...,onde a areia é fina e branca,o mar que se mistura com as águas do rio batem deencontro ás rochas e o silencio acaba por predominar,que o tornamos o nosso sitio encantado....
Lembras-te...?
Encontro-me lá...não todos os dias, mas sempre que posso.Paro o carro e desço descalça aquela enseada, sentindo a areia fina e fria que me leva de encontro a ti novamente.
Posso te dizer....que me sinto bem...apenas recordando....
Preenche este vazio que ficou, depois de decidirmos partir ,sem irmos para parte alguma.
E é bom aqui ficar...vendo o sol se pondo e o vento soprar em minha face,soltar meus cabelos,como de tuas maõs se tratasse,e gosto de sentir...
Nesta hora as gaivotas voam no céu ,em voos rasantes em busca de algum peixe e seus gritos acordam -me para a realidade,é tempo de regressar...
Caminho de volta...prometendo voltar aqui... a este lugar encantado...
...O nosso lugar encantado....



terça-feira, 6 de outubro de 2009

Abraço

Eu sei....
Por vezes.... um abraço, tambem doí....

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

...


Mesmo que voes,um dia perderás as asas.
Isso mostra o quanto és frágil.
Mas...,enquanto voas,podes ir aonde queres.
Isso mostra o quanto és Livre.


Frase de Kitsune Faherya

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Sabor de um beijo


Que sabor têm os beijos...?

Existem beijos que são como flores...
Não são todos iguais.Tem aromas diferentes.Por vezes nascem e morrem a cada estação.
Têm que ser regados e cuidados com amor e carinho,para florescerem...
Uns são grandes beijos,com uma grandiosidade e significado enorme,outros porém,são pequenos e com eles fica a brevesidade de um breve momento.

"Ainda sinto o sabor de teu beijo..."dizes-me....

Existem beijos que são roubados,apreciados e por vezes até desatinados....
Mas outras vezes então,há beijos dados com sofreguidão,são beijos intensificados com o sabor de uma grande paixão.



"Existem coisas em nossa vida,que ficam na memoria,recordadas para sempre..."continuas-te...e eu pergunto-me....Porque me o dizes?Para quê ?

Tem certas alturas que existem beijos, com sabor a mar,beijos que são molhados com lágrimas de despedida de uma imensa ilusão.São beijos que se dão, ou não, sem nenhuma explicação.
Existirão sempre, aqueles beijos com sabor a baunilha ou a mentol,em tempos de escola,que ficarão para sempre presos no cantar de um qualquer rouxinol,naqueles dias mais tristonhos,no banco de um jardim algures,em plena estação Outonal.

"Ainda me lembro do sabor do teu beijo...."disses-te....tu ontem....Palavras que entoam em mim....que não me saem da cabeça.....

Se eu pudesse....se tu ainda queres....poderás voltar a sentir o sabor do meu beijo.
Estou aqui.....naquele sitio....entre o ir e o voltar.....
Não demores.....apressa-te e vem me resgatar......