quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Instantes

 

 Instantaneamente deixo-me... a vêr a chuva bater nos vidros...deixo-me.... a sentir um dia de frio, cinzento e melancolico.
A serra está coberta de uma neblina densa.Onde hoje não se vislumbra o mar.
Há momentos que gosto, de gostar, de dias assim...
 São momentos que me obrigam a interiorizar e olhar em algum lugar que muitas vezes fica no esquecimento á espera de que alguma coisa aconteça....
Hoje é um dia desses, mas sem querer ter muito tempo para....
 Olho de passagem pois não quero lá ficar por muito tempo, não quero ir para outra dimensão terminando por isolar meu coração por aqueles momentos que se podem tornar horas,dias.,meses....
 Porque quando estou a ouvir o que  está la dentro, fico submergida na maré das emoções, sensações e sentimentos... talvez até sinta alguma raiva e incompreenção.
Fico mais vulnerável,por isso tento ir lá poucas vezes, para tentar que isso não afecte o meu dia a dia...
Para que isso não me faça  tomar decisões que podem estar á muito tempo adormecidas dentro de mim mesma...
 O importante é saber, que lá vou ás vezes, ou mais vezes, das que podería querer... mas que  assim desta maneira sempre saio de lá bem...por mais que o caminho esteja molhado e frio.
Olho para trás e vejo-me a deixar-me ir,ao vêr a chuva bater nos vidros....Instantaneamente....




 

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Parabéns minha filhota


À luz do meu olhar!
Ao bater do meu coração!
Amo-te!!!!
Para a pessoa mais encantadora do mundo,a minha filhota, um beijinho muito especial neste dia.   

                                                           PARABÈNS!!!!

                                                     

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

O tempo no seu tempo



Vento, palavra, música, riso, choro, pausa...
Pára tudo!
Está tudo misturado aqui dentro...
Está tudo embrulhado agora...
Vou precisar de tempo, vou precisar de silêncio, vou precisar de calma...
Um pouco mais...!
Queria não passar por estes surtos infelizes que me vêem hora e outra, de medos, de inseguranças, de dúvidas, e mais dúvidas...
Sentia vontade, de por alguns momentos apenas, o meu coração parasse de funcionar, os olhos parassem de vislumbrar, meus ouvidos parassem de ouvir, e minha boca pudesse se calar...
A minha cabeça dói , porém o coração está bem...
Só não sei até quando!
Só não sei porquê?
Só não sei se está mesmo, ou se é uma leve impressão!
Só sei que está bem!
Bem...
Meu bem... está perto do seu...
Consegues sentir...?
Eu espero que não!Aliás, desejo que sim...
Pois eu sinto-me melodia suave.Mesmo que por vezes tenha um olhar triste.Mesmo com duvidas.Eu sinto-me muito feliz, para continuar a sentir esse medos e dúvidas, que a vida nos dá, por que é disso que ela é feita!
Ouvi-te dizeres que vais cuidar de mim...
Ouvi-te bem baixinho no meu ouvido...
E eu que sonhei em puder dizer-te, também.... vou cuidar de ti ...no tempo em que era tempo.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012





Existem dias neblosos...matinalmente neblosos.
Onde lá fora tudo é silenciosamente calado....  sossegadamente quietação....
Existem dias desses que olho através da janela e tento vislumbrar algo mais do que o nevoeiro que se instala em mim....
Inspiro o cheiro a marsia trazido pelo suave vento que se mistura com o nevoeiro desta serra.
Existem dias que te vejo partir... interiormente questionando-me porquê?
Existem dias que atraves  de ti eu sinto um misto de tristeza e beleza....perdida de mim  na mesma neblina que me esconde e invento não reconhecer-me...
Por vezes saiu á rua para dançar na chuva apenas para a minha tempestade passar....
Existem outros dias  que saltito de nuvem em nuvem permanecendo no mesmo lugar.
Reinventio-me....somente.
Não busco nada de novo ,naõ quero nada que conheço...apenas esqueçer-me de me esquecer...
Muitas são as vezes que é necessario deixarmos-nos partir,para depois voltarmo-nos a encontrar.
O Sol pode não mais brilhar...mas a Lua trará sempre  brilho ao meu olhar.