quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Pretérito Imperfeito




"Viver no passado é uma ocupação tola e solitária; olhar para trás tensiona os músculos do pescoço, e faz com que você se encontre com pessoas que não estão no seu caminho"
                                                                                                                        Edna Ferber

 Numa forma um pouco distraida, vivemos num plano pouco pleno da nossa vivência.
 Pensamos que o minuto atrás em que demos um beijo, em que terminámos o deslizar dum sorriso, em que desfrutamos um doce louvor de felicidade é presente,no entanto inconscientemente já não pertence ao presente quando, na exatidão, o pretérito já impera sobre o acontecimento.
 Cada instante é um ápice passado e é isso que assola a nossa existência:
 Não conseguirmos segurar o tempo...
.... agarrá-lo.... mantê-lo connosco....





terça-feira, 25 de setembro de 2012

Amor em ti...




Olho-te!
Estás interiormente destruida...eu sei...
Não te posso fazer nada....dizer nada...apenas olhar-te e ajudar-te a destruir o teu passado,ajudar-te a saberes viver o teu presente e talvez juntas , planearmos o que poderia ser o  futuro.. mas não queres nada!
Apenas o que desejas é fazer prevalecer a tua palavra por mais impropia e cruel que seja.
Gostava  sim de acabar com esta tua "morta lenta"...destruindo pedaços de tudo o que foste e agora derrotada e ferida nao és mais...
Fria!
È como te alcunho de seres...mas sei, que não sabes ser mais do que isso.
Não queres que eu te lembre de como te começei a vêr assim.....pois não?Aos poucos foste- te mostrando sem te apreceberes que eu ia crescendo e aprendo com a vida a vêr as coisas dum outro prisma,de uma outra maneira....
Chegou ao fim...como em todos nós,um dia o fim chega.
Não me machucas mais.Não te admito mais autoridade.Estou farta das tuas cenas.
Tenho pena de ti....
Olho-te!
E sei que morres a cada palavra que disferes apenas e só com o intuito de magoares, de fazeres prevalecer a tua palavra.Não te interessa o que se perdes com tudo isso.
Não ,não tenho rancor de ti,não!
Não,não sou orgulhosa e egoista,não!
Não,não sou como tu,não.
Amo de coração o que está á minha volta sem me revoltar com nada.
Amo incondicionalmente sem fazer prevalecer a minha palavra,pois tenho a consciencia que somos todos diferentes e com personalidades desiguais.
Mas para mim o Amor está acima de tudo.
Olho-te!
E penso....
Como é triste aos poucos desapareceres de dentro de mim,como é triste tudo ser errado para ti,tudo ser feio e horrivél,nada prestar,tudo tem que ter defeito ou ser defeituoso.
Olho-te!
E penso...Onde mora o Amor em ti...?

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Sou...






Sou…
Talvez ainda não seja eu mesma....

 A maior viagem que faço é a descoberta de mim.
 Perco-me por diversas vezes...
 Apanho comboios que me levam a lado nenhum, pois é a mim que eu procuro, e por tantas vezes  me desencontro.
Olho nos olhos das pessoas que comigo se cruzam e perco-me no seu olhar ao tentar encontrar o meu reflexo.

 Talvez exija demais dos outros,talvez exija demasiado de mim, ao querer que me vejam através dos meus olhos.
Procuro por alguém, no meio da multidão, que me veja, com e somente,  olhos de vêr.

Alguêm que saiba que eu existo apenas e só como sou de verdade.
 Alguém quenão se perca em mim e se encontre somente no meu olhar.
No fundo são sentimentos simples os que me preenchem, mas que exporadicamente se tornam em pequenas paixões silênciosas que vão dando sentido à minha existência, mesmo que por breves momentos.
Sou um ser apaixonado… de paixões fortes e breves. Apaixono-me por tudo o que me faça sentir algo mais importante do que esta triste vivência humana, que é o passar dos dias.

 São os pequenos sofrimentos,os pequenos gestos,os sorrisos breves,as alegrias momentâneas,o céu,o mar,o dia e a noite, que me dão força para continuar.
 Por vezes são todos estes sentimentos curtos que nos ensinam a descobrir quem somos afinal.
Sou...
talvez ainda não seja eu mesma....