terça-feira, 29 de maio de 2012

Ilha

"Minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite."
                                                                                             Clarice Lispector





Existe uma ilha dentro de todos nós.
Um espaço,um sitio escuro e distante,um monstro que dorme sossegadamente e que nem queremos que ele acorde.Tambem pode ser um sitio agradavél onde serenamente descansa um ser lindo,que desejamos que desperte a qualquer momento.
Um sitio que nos faz revirar o tempo...o nosso tempo.
Um lugar onde mesmo sem querer nos perdemos.
Um estupido sitio onde nos refugia-mos não dos outros, mas de nós mesmos.
Um lugar que não tem trilhos,nem estradas que nos conduzam a sitio algum.
Mas  persistimos em lá voltar.Teimamos em lá ficar muito tempo.
Por vezes é um sitio encantado.Cheio de cheiros e sabores unicos.Magestoso.
Nesse lugar,seja ele como seja, existem pedaços de nós espalhados.Lá estao guardadas memorias,amores e sentimentos.
Uma ilha!
Rodeada de defesas para que ninguêm lá consiga entrar a não sermos nós.
Um lugar onde nos escondemos de todos e até de nós propios, por vezes.
É um lugar perfeito.Mesmo cheio de imperfeições,ou vice versa.
Um lugar onde podemos ser tudo ,ter tudo...inclusive nada!
Um lugar solitário,cheio de tempestades e ventanias.Mas tambem com dias de Sol e brisas suaves.
Uma ilha....onde guardamos aquilo que somos.Coisas jamais vistas,palavras sentidas que em certas alturas jamais foram ditas.
Uma ilha onde não existe silêncio,apesar das palavras serem mudas.
Uma ilha onde não existe solidão,apesar da ausencia.
Uma ilha onde a trilha sonora da nossa vida toca a todos os momentos.



segunda-feira, 28 de maio de 2012

Ausencia


Apetece-me ausentar.
Olhei a água, fria , misteriosa e parada, do pequeno lago.
O que lá vi...?O reflexo de mim.
Vi ausência
Do principio ao fim.
Não sei o que me trouxe aqui.
Se este corpo cansado, alguma corda desamarrada ou algum ramo cheio de espinhos.
Não sei...
Apenas sinto este negro sombrio que me invade e percorre o mais intimo de mim
Que me deixa esta vontade imensa de ausencia.
Ausentar-me de mim....
Deixar-me partir
Deixar-me adormecer aqui
Perdida e afundada
Quero apenas ausentar-me de mim!

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Meu pensamento partiu

                                                                  

                                                    Meu pensamento partiu....
O tempo passa por mim, numa velocidade quase ciclónica.... ou talvez não...
Pensamentos são meus companheiros de viagem.
 Em mim se fundem e contam segredos guardados.
 Palavras caladas, que ardem por dentro do meu ser, sem se poderem concretizar.
Talvez se eu me pusesse de pé, de braços abertos eu conseguisse ir também para um outro qualquer lugar.
 Tristeza evandido o ser, o meu ser.
Necessitada de um antidoto urgente que sare, procuro a cura....
Calamos tanto o que não dizemos.
 O que gostariamos de ter dito mais.
A distância que nos separou.
Como eu gostava de ti.
Sinto que soubeste disso,pois sempre que o tempo nos uniu eu te demonstrei o meu carinho.
 Somos livres, mas prisioneiros ao mesmo tempo.
Por isso, sonhamos como só cada um de nós, tem a sua capacidade própria de o fazer...
Mas hoje abandono o sonho. 
Meu pensamento partiu...
Nesta triste manhã em que sube que partis-te.
A morte,a despedida que tantas saudades deixa para os que ficam.
A vontade minha, de ter podido abraçar o tempo,fazendo-o parar.
Tal e qual a gente  fazia sempre que nos encontravamos.
Um abraço...um forte e sentido abraço, que fazia parar o tempo.
Um abraço que jamais será esquecido.
Um abraço que hei-de sentir sempre.
Meu pensamento partiu...
E eu fico uma vez mais, perdida na tristeza de teres partido....
(Dedicado ao meu tio António que eu amava e hoje durante a madrugada partiu)

terça-feira, 8 de maio de 2012

Dias menos bons


As coisas alegres partilham-se.
As coisas duras...
.Consomem-se...para dentro....cá dentro....
Nem se exploram...nem se partilham....