segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Até já meu amigo...




Há alturas em nossas vidas que somos ferozmente atropelados...
Ficamos sentados,caidos ou simplesmente estáticos...
Tudo á nossa volta parece desaparecer....sentimos um colapso momentanio e uma tristeza avassaladora que se mistura com a negação...
Pelo nosso cerebro passam milhões e milhares de imagens de recordações...e achamos que tudo não passa de um pesadelo.
Tentámos a todo o custo entender porquê....
" Naõ...não pode ser..."
Depois do primeiro choque,tentamos nos repor e acreditar que tudo não passa, apenas e só de uma noticia mal dada, duma brincadeira de mau gosto.
Não sei ao certo o que senti....quando na realidade as noticias começaram a ser de varios amigos a confirmarem....as lagrimas chegaram por fim aos meus olhos e escorrerão pela face.
O meu amigo de longa data morreu de um ataque cardiaco...assim sem mais nem menos,sem despedidas,sem uma ultima palavra,sem tempo de dármos aquele abraço desejado.Sem tempo de olharmos nos  olhos um do outro agarrarmos as mãos e soltarmos aquelas gargalhadas que costumavamos fazer.Sem tempo de poder dizer uma vez mais que te Adoro e que vou sentir muitas saudades tuas.
O que doí mais cá dentro é que sempre adiavamos aquele encontro...por falta de tempo.
E o tempo passa... a vida corre... e um dia acordamos e sabemos que já não temos conosco aquela pessoa que tanto tempo da nossa vida, fez parte.
Que a vida é muita curta e nos pode ser roubada a qualquer instante.
A tristeza enche o meu coração mesmo sabendo(como diz a minha filhota)que é o ciclo da vida...
Era cedo demais...era novo demais...era uma pessoas bela por dentro,divertida,sincera,amigo leal e muito e muito mais.
Lembro dos nossos tempos de adolescencia,do nosso grande e imenso grupo que eramos,sempre muito divertidos e da continuação que demos a essa grande amizade.
Das maluquices que faziamos,das festas em tua casa,dos filmes de terror que me obrigavas a vêr,das voltas na montanha russa que eu odiava,mas contigo tudo tinha imensa graça.
Das tuas expressões,dos teus palavrões que eram unicos.
Da forma como existia entre nós todos uma amizade tão pura e tão, mas tão verdadeira, que nos conduziu a todos(uns mais que outros,devido á distancia)a anos e anos de amizade linda e verdadeira.
Podiamos hoje em dia não estarmos juntos a algum tempo,cada um de nós constituiu familia,mudou-se para sitios diferentes,teve opções de trabalho diferente,mas eramos sempre nós mesmos quando nos encontravamos todos.
As noitadas de gargalhadas e pura diversão.
Lembro-me das canções que cantavamos todos e depois acabavamos agarrados á nossa barriga a rirmos que nem uns loucos.
Lembro das vezes que partilhavamos brincadeiras dentro das salas de aulas ate juntos virmos parar á rua.
Lembro que viviamos e vivias a vida, a cada  segundo, sempre sendo o brilho do grupo.
Eras tu a estrela mais brilhante,eras tu o actor principal,assim como foste na tua vida profissional.E não poderia ter sido de outra maneira.
Já te disse que já morro de saudades tuas...
Ontem despedimo-nos de ti...mas ainda estou incredula com o desaparecimento permaturo do meu amigo de adolescencia.
Tenho como convicção na minha vida que um dia nos encontramos de novo.
Mas até lá ficam as saudades,a tristeza e a dor de saber que não te vejo mais...não me riu mais das tuas parvoices...
Que jamais me darás a tua mão e me farás rodopiar ...
Até já meu amigo....onde quer que estejas...viverás para sempre dentro do meu coração e da minha memoria....
Adoro-te!

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Poeque hoje é um dia bom para sorrir!

A noite de amor de 3 mulheres

Três mulheres, uma noiva, uma casada e uma amante, estavam conversando
sobre seus relacionamentos e decidiram agradar seus homens. Aquela
noite todas as três iriam testar a sensualidade e o poder que exerciam sobre
seus companheiros, usando corpete de couro, máscara nos olhos e botas
de cano alto.

Após alguns dias, elas tornaram a se encontrar e cada uma relatou a
sua experiência.

Disse a noiva:

- Naquela noite, quando meu namorado chegou em casa encontrou-me
usando o corpete de couro, botas com 12cm de salto e máscara sobre os
olhos.

Ele me olhou intensamente e disse: ' Tu és a mulher da minha vida, eu
amo-te'. Então fizemos amor a noite inteira.

A amante contou a sua versão:

- Ah, comigo também foi parecido. Naquela noite encontrei o meu amante
no escritório. Estava usando um corpete de couro, mega saltos, máscara
sobre os olhos e... nada! Usava uma capa de chuva para cobrir meu
corpo. Quando eu abri a capa, ele não disse nada... mas os seus olhos
devoraram-me ... agarrou-me e tivemos sexo a noite toda.

E aí a casada contou sua história:

- Naquela noite eu mandei as crianças para a casa da minha mãe.
Arrumei-me como combinado: corpete de couro, super saltos, máscara
sobre os olhos. Então resolvi incrementar o visual. Aproveitei para
inaugurar um perfume novo e um batom vermelho que nunca tinha usado
antes. Lembrei-me de um comentário que meu marido fez sobre a
sensualidade da roupa íntima preta e coloquei a que acabara de
comprar... um fio dental com um lacinho de cetim em ponto estratégico.
Quando meu marido chegou do trabalho, abriu a porta e me encontrou em
pé no meio do quarto fazendo caras e bocas. Olhou-me de cima abaixo e
disse:

- E aí, Batman, o que temos para o jantar?