terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Feliz 2010!!!!!!!!!!!!!!



                        Feliz 2010!!!
                        A todos vós!


segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Chove. Há Silêncio






Chove. Há silêncio, porque a mesma chuva
Não faz ruído senão com sossego.
Chove. O céu dorme. Quando a alma é viúva
Do que não sabe, o sentimento é cego.
Chove. Meu ser (quem sou) renego...
Tão calma é a chuva que se solta no ar
(Nem parece de nuvens) que parece
Que não é chuva, mas um sussurrar
Que de si mesmo, ao sussurrar, se esquece.
Chove. Nada apetece...
Não paira vento, não há céu que eu sinta.
Chove longínqua e indistintamente,
Como uma coisa certa que nos minta,
Como um grande desejo que nos mente.
Chove. Nada em mim sente...


Fernando Pessoa, in "Cancioneiro"

sábado, 26 de dezembro de 2009

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Feliz Natal

Desejo a todos vós;
Que as realizações alcançadas este ano, sejam apenas sementes plantadas,que serão colhidas com maior sucesso no ano vindouro.
Que o amor, a paz e a sabedoria,estejam em nossas vidas,durante o ano vindouro...
Feliz Natal e Própero Ano de 2010!!!..
Bjinhos meus, para todos, cheios de luar!!!


segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Inocência Perdida




Em tempos quando era ainda
Uma menina, beija-flor
E num lugar que ficou longínquo
Cruzamos o nosso olhar.
Foste…
Foste um amor pensado
Um desejo realizado
Foste tempo consequente
D’onde estiveste sempre ausente.
Foste amor mal dado
Que jamais foi abençoado.
Lembras-te?
Das poucas coisas que me davas
E do tanto que te retribuía.
Foste tanto e tão pouco
Que nem a amizade foi consumada
Como se o pequeno beija-flor
Visitasse rosa envenenada.
Com a minha inocência perdida
Nunca esqueci a pureza dos meus sentimentos
E de todos os contratempos por ti criados
Foste…
Foste crueldade embrulhada em delicadeza.
Deixando sonhos bons abandonados.
E… foste a ferida que doía tanto
E por vezes tirava o meu sono,
Hoje é só cicatriz
Que não me faz pensar em nada.
Deixei de ser menina beija flor
E passei a ser Mulher
Mas sempre com o coração cheio de Amor.

          " A amizade é uma alma com dois corpos"
                                                                                                                        Aristóteles

Hoje agradeço uma vez mais o carinho de uma sincera amizade que nos foi sempre unindo ao longo de mais de um ano,meu amigo Alcides ,com seu Abismo Nocturno ( http://abismonoturno.blogspot.com/)e suas palavras magicas e seu ser fascinante.A verdadeira amizade é assim....não tem tempo nem limites,não contam as distancias nem as raças....é simplesmente....Simples e Pura!Assim é a nossa.Obrigada meu amigo por fazer parte do meu coração.
Um poema escrito a quatro mãos.
Um resultado maravilhoso!!!!
Meu amigo é sempre um prazer enorme desfrutar do seu bom gosto e das suas palavras poeticas para juntos realizarmos momentos tão magicos!

 


sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Lugar ou não lugar...?



Acordo....levanto-me e aprecebo-me da sensação de estranheza.
Aqui dentro o calor da noite passada em contraste com o frio lá de fora,embaciou as janelas,transformando em goticúlas de agua como se de lagrimas se tratassem....
Abro as janelas de par em par.
E  aprecio vibrantemente os telhados todos brancos....tudo é branco daqui.É neve!
O sossego predomina.Enrolada numa manta encosto-me a esta janela e fico apenas vagueando neste lugar.
Um lugar pode ser um vazio?
Um lugar não existe ou pode,simplesmente,ser um lugar qualquer?
Um sem lugar?
Segundo o dicionário da língua portuguesa um "lugar"é um espaço ocupado por um corpo.E se o corpo não estiver lá?
Será um não lugar?Confuso?Talvez... se pensarmos que existem lugares que podem ser
qualquer lugar,onde o corpo está,mas a alma vagueia em ciclones de imaginação.
Então,existem lugares assim sem corpo.
Como aqueles que nos fazem não estar lá,estando.
Que nos proporcionam verdadeiras odisseias cheias de tudo o que nos faz sonhar.
E é lá que me encontro encontrando-me contigo,nesse lugar onde na realidade é um não lugar...


quinta-feira, 17 de dezembro de 2009



Nada como uma bela noite de sono e um novo acordar com este sol a espreitar!
Hoje....é um dia daqueles ....Electrizantes!!!!

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Melancolia e solidão




"Larguem-me....O que querem de mim?"

Hoje carreguei o peso da melancolia no ombro esquerdo e no direito o da solidão....

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Me deixa entrar


Não me deixe passar em sua vida
Como se eu nunca tivesse entrado nela.
Não me deixe num canto sozinha,
Como uma lembrança remota e amarela.
Me deixa entrar no meu lugar,
Deixa eu me aconchegar dentro do seu peito
Prometo fazer meu trabalho direito
E te amar em total sossêgo.
Me deixa te amar com tudo o que tenho dentro de mim
E me ama com toda a intensidade que você possuir
Eu quero viver tudo o que há para nós
Sem medo e sem culpa de ser
Não me deixa passar para sempre
Ainda há o presente, ainda dá tempo
Eu tenho um profundo amor por você
Deixa-me mostrá-lo com o que há de mais intenso.
Aceita-me, diga sim, diga que quer
Estou só esperando você assentir
Quero-te por inteiro, pois só me entrego por inteira
Não sei ser metade, nem taõ pouco fingir.
Ama-me como jamais amasse outra
E acarinha-me os anéis de meus cabelos negros
E beija-me como só tu sabes fazer
E guarda em seu coração o nosso segredo.
Vou ficar te esperando, te desejando
Não me deixa então passar em branco
Vem de uma vez que já não estou aguentando
Tanta saudade, tanto amor e tanto sonho.

Germana Facundo










quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Bolinhas de sabão



"Para ti,minha querida e amada filha"

Danço dentro de uma bola de sabão.
Sobrevoou o teu mundo...tudo é magia,tudo é encanto!
Sorris no meu olhar,danças sobre mim e acaricias os meus cabelos encaracolados.
Aqui nesta bola de sabão,tudo sou...aconchego-me a teu lado, dou-te tudo o que necessitas,dás-me mais do que desejo.
Nesta tua bola de sabão ,sou uma bailarina,fruto da tua imaginação.
Sou vencedora da tua inocente fantasia.
Delicias-te comigo...porque pareço uma criança!
Estou dentro de cada bola tua de sabão....
São risos ensurdecedores,são magias feitas realidade,são lindas cores ,que preenchem os nossos corações.
E cansadas de tanto rirmos...deixamo-nos cair na relva.
Agora podemos apenas ve-las dançar e colorir este nosso céu....
E não posso deixar de pensar que dias destes preenchem e contemplam a minha vida de pura e alegre satisfação!!!


quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Temporariamente




Ás vezes....

Esqueço-me....de te esquecer....

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Desafio

Mais um desafio,desta vez lançado pela querida Isabel e seu cantinho sletras
http://bc-beblogspotcom.blogspot.com/
Consiste este desafio em completar cinco perguntas sobre o Natal, e aqui ficam as minhas respostas:


1. Eu já tive... natais muito tristes!
2. Eu sei que... o Natal é amor,paz e alegria ou pelo menos deveria ser!
3. Eu sei que...não deveria ser só no Natal que a familia se junta.
4. Eu sei que ... o Natal deveria ser um pouco, do mesmo, todos os dias!

Para finalizar devo escolher cinco blogs a quem desafio a fazerem o mesmo,por norma nunca o faço...mas hoje decidi ser diferente!Coisas de Lua! :))
http://abismonoturno.blogspot.com/
http://charlotteguiding-star.blogspot.com/
http://sonho-sonhodeumanjo.blogspot.com/
http://animalucemia.blogspot.com/
http://soporumalagrimatua.blogspot.com/

Eu sei que não costumo fazer escolha de blogs,pois respeito imenso quem gosta e não gosta destes desafios,mas porem hoje penso que consegui aqui escolher quem mais gosta.
Mas mesmo assim,quem quiser participar fica tambem á vontade de o fazer,é vosso tambem.Para mim ,voces são todos merecedores.
Bjinhos cheios de Luar para todos.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

(...)



Um dia, disse o olho :

- "Vejo, além destes vales, uma montanha velada pela cerração azul. Não é bela ?"
O ouvido pôs-se à escuta e, depois de ter escutado atentamente por algum tempo, disse :
- "Mas onde há montanha ? Não ouço nada !"
Então, a mão falou :
- "Estou tentando em vão senti-la ou tocá-la e não encontro montanha alguma !"
E o nariz disse :
- "Não há montanha alguma. Não sinto o cheiro !"
O olho voltou-se para o outro lado e todos começaram a conversar sobre a estranha alucinação do Olho e diziam :
- "Há qualquer coisa errada com o Olho ..."
(Khalil Gibran)




quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Nada pra fazer???

Ontem recebi este mail e hoje acho que seria bom neste espaço sentir o vosso sorriso,então observem com atenção...divirtam-se...e se não tiverem nada pra fazer puxem pela imaginação!!! :)))))

Idéias para quem não tem nada pra fazer!!!



(Nada mesmo...)


1º Mate umas moscas, mas com cuidado.


2º Deixe ao sol por 1 hora até secar.


3º Recolha as moscas, pegue lápis e papel...e...deixe a imaginação fluir.


Segue alguns exemplos:














Porque...todos os dias são bons para SORRIR!
Bjs cheios de luar.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

No meu baloiçar



E neste baloiçar, fecho os olhos....

...Embrulho-te num papel fino com toque de seda
Em tons suaves,tons de ceu e mar.
...Embrulho-te no meu abraço,mais profundo.
Embrulho-te com silencios mudos...
...Enfeito-te com as mais belas fitas de veludo.
...Enfeito-te com memorias minhas...,
...as mais coloridas e jamais esquecidas.
...e no fim...
Presenteio-te com ausencia e solidão.
Porque fui unica,e se assim não fosse... nada teria o mesmo sentido.
Deixo-me então, tornar em mera ilusão de tua obscura paixão.
Transformo-me, naquilo que não sei se sou...
Mas que tu gostas de fantasiar que serei...
Acompanho de longe esse teu fantasiar
 e deixo apenas ficar a balançar...
Aqui nesta minha vida real,de que não fazes parte afinal.
Consegui serenamente assimilar,que é dificil
Lutar contra o fruto de uma ilusão.
No teu imaginario,certamente não sou eu
Mas sim aquilo que desejas que eu seja...
E assim...
Presenteio-te com a minha constante ausencia
Desmedida de uma grande paixão...
Que não passa de uma pura Fascinação!

No livro de Contardo Caligaris diz assim....
“Os amores da vida são fundados num quiproquó tanto quanto os amores terapêuticos. Quando nos apaixonamos por alguém, a coisa funciona assim: nós lhe atribuímos qualidades, dons e aptidões que ele ou ela, eventualmente, não têm; em suma, idealizamos nosso objeto de amor. E não é por generosidade; é porque queremos e esperamos ser amados por alguém cujo amor por nós valeria como lisonja. Ou seja, idealizamos nosso objecto de amor para verificar que somos amáveis aos olhos de nossos próprios ideais.”