sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

(...)



Um dia, disse o olho :

- "Vejo, além destes vales, uma montanha velada pela cerração azul. Não é bela ?"
O ouvido pôs-se à escuta e, depois de ter escutado atentamente por algum tempo, disse :
- "Mas onde há montanha ? Não ouço nada !"
Então, a mão falou :
- "Estou tentando em vão senti-la ou tocá-la e não encontro montanha alguma !"
E o nariz disse :
- "Não há montanha alguma. Não sinto o cheiro !"
O olho voltou-se para o outro lado e todos começaram a conversar sobre a estranha alucinação do Olho e diziam :
- "Há qualquer coisa errada com o Olho ..."
(Khalil Gibran)




17 comentários:

Jacarée disse...

O OLHO é a visão dos sentidos...uma fonte
que nos porporciona belas miragens .
São janelas abertas... são jardins que nos dão prazeres.

OUVIDOS que se poem à escuta...
Para ouvir e ler o poema
Ouvir o nada...Ouvir o vento
Ouvir é preciso alguém que fale...
Antes de tudo, ouvir a música das palavras...os murmuros...

Mas também a sencibilidade é precisa... sentir uma flor...cheirar uma flor
Sentir o prazer de olhar... sentir o prazer de cheirar... assim como as abelha retiram o nectar das belas roseiras.

LUNA adorei esta mensagem de sentidos, de amor.
É, uma bela metafora que dá asas para voar. Uma vida...assim como abelha e flor, o dar e o receber o prazer mútuo, é uma necessidade e uma êxtase.

Jacarée disse...

Para te desejar um feliz fim-de-semana.

FELICIDADES.... e MUITA PAZ.

Bjssss

Borrifes de Jacarée

Daniel Aladiah disse...

Querida Moonlight
Obrigado pela visita.
Há qualquer coisa errada no olho... :)
Um beijo
Daniel

Vento disse...

Vemos além do que tocamos, mesmo quando fechamos os olhos.


Beijo

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Khalil Gibran e Tagore são dois autêntiucos mestres neste tipo de escrita.

beijinhos amigos

Lita disse...

Amiga,
sabes uma coisa?
eu acredito , eu sinto, sempre mais além... acredito que quando se crê em alguma coisa, e principalmente se quer mesmo alguma coisa, não tem pelo que não se ver, não se sentir, não ir mais além.
Não importa que ninguem não acredite, por não ser palpável, visível, perceptível, mas eu sei, que vejo sempre mais além...
E não há nada errado comigo, apenas eu... quero atingir esse além...
Será que me entendes? Senti-te assim tambem com o teu texto...

Um beijo
Lita

A.S. disse...

Minha querida... os olhos só vêm aquilo que quisermos que eles vejam!!!


Beijos...

Pensador disse...

Um dos muitos textos bastante verdadeiros de Khalil Gibran. Bem escolhido, Moonlight!
Uma boa semana para você!
Um beijo, e um uivo!

sonho disse...

Todos os outros estavam errados...o olho viu com um olhar da alma...
Beijo d'anjo

Luz disse...

Gosto muito de ler Khalil Gibran, a sua escrita dá-nos muitos sinais e, ensinamentos. E aqui mais um, quando se olha com alma tudo conseguimos ver e sentir.

Bjnhs de Luz

BC disse...

Olá moon,
logo venho ler, agora só venho dizer-te que tens um desafio no Sletras.
Beijo
Isabel

Secreta disse...

Há qualquer coisa de errado talvez, mas não propriamente com o OLho.
Beijito.

Luz disse...

Olá Moonlight,
Há um desafio num dos meus espaços, no meu www.atomovida.blogspot.com, é só ir buscar :)

Bjo de Luz

A Palavra Mágica disse...

Moonlight,

Não há nada de errado com o olho, ele apenas viu o que o coração mostrou.

Conheço uma frase assim:

"Podem me chamar de louco, mas ninguém viu o que eu vi."

Beijos!
Alcides

Afonso disse...

Concordo em parte com o texto, porque todos os sentidos são limitados.

Beijinho

Edu disse...

O titulo acho que diz tudo.
Ha simbolos que marcam mais que as palavras.E olhos que os veem outros que nao.
beijinho

Isa disse...

Ás vezes não é preciso ter olho para ver.
Um cego também vê.
Na realidade o que é preciso...É Sentir e Acreditar.

Não há nada de errado no olho...

Bjs

Isa