quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

No meu baloiçar



E neste baloiçar, fecho os olhos....

...Embrulho-te num papel fino com toque de seda
Em tons suaves,tons de ceu e mar.
...Embrulho-te no meu abraço,mais profundo.
Embrulho-te com silencios mudos...
...Enfeito-te com as mais belas fitas de veludo.
...Enfeito-te com memorias minhas...,
...as mais coloridas e jamais esquecidas.
...e no fim...
Presenteio-te com ausencia e solidão.
Porque fui unica,e se assim não fosse... nada teria o mesmo sentido.
Deixo-me então, tornar em mera ilusão de tua obscura paixão.
Transformo-me, naquilo que não sei se sou...
Mas que tu gostas de fantasiar que serei...
Acompanho de longe esse teu fantasiar
 e deixo apenas ficar a balançar...
Aqui nesta minha vida real,de que não fazes parte afinal.
Consegui serenamente assimilar,que é dificil
Lutar contra o fruto de uma ilusão.
No teu imaginario,certamente não sou eu
Mas sim aquilo que desejas que eu seja...
E assim...
Presenteio-te com a minha constante ausencia
Desmedida de uma grande paixão...
Que não passa de uma pura Fascinação!

No livro de Contardo Caligaris diz assim....
“Os amores da vida são fundados num quiproquó tanto quanto os amores terapêuticos. Quando nos apaixonamos por alguém, a coisa funciona assim: nós lhe atribuímos qualidades, dons e aptidões que ele ou ela, eventualmente, não têm; em suma, idealizamos nosso objeto de amor. E não é por generosidade; é porque queremos e esperamos ser amados por alguém cujo amor por nós valeria como lisonja. Ou seja, idealizamos nosso objecto de amor para verificar que somos amáveis aos olhos de nossos próprios ideais.”


10 comentários:

Mara Alves disse...

Um retrato simples mas verdadeiro, do que se passa connosco quando estamos apaixonados....

O esperar demais, o querer mais...

Fiquei apaixonada pelas palavras...

Beijo enorme..., é um prazer ler o que escreve...

Secreta disse...

A Fascinação faz parte dos sentires mais intensos. Cega-nos ou guia-nos, consoante o nosso sentir.

A.S. disse...

Venho deixar-te um terno e doce beijo... de SAUDADES!!!

maria teresa disse...

Está apaixonada e descreve o que sente com muita intensidade...
Bjis

Feiticeira disse...

Olá

Passando para ler te e deixar um gde beijo

António disse...

Gostei. Gostei muito!

Vento disse...

Só conseguimos amar verdadeiramente quando aprendemos a lidar com os defeitos de quem amamos.

As ilusões são parte dos sonhos, no entanto dependemos da realidade.

Beijo

Luz disse...

É a mais pura realidade estas palavras aqui escritas, este sentir que hoje se vive ou, muitos vivem desta forma na ilusão que é assim o amor, mas puro engano, amar vai muito além, não pode ser um amor de ilusão, não pode assentar numa imagem que construímos do outro e vice-versa, temos de aceitar e ser aceites. Por muito que se viva fascinado por aquele que amamos, não podemos esquecer que temos coração e razão e, por isso, ainda que possamos sonhar e, que assim seja, que o façamos com os pés assentes, porque o sonho é uma constante da vida e só tem o seu verdadeiro sentido quando concretizado no real, nada de ilusões, nem utopias, nem amores platónicos, isso não nos faz felizes, mas sim o inverso...

Gostei muito deste lindo texto.

Bjo com Luz

A Palavra Mágica disse...

Moonlight,

Amar ou odiar alguém, não admitimos, mas é o mesmo que olhar-nos no espelho, pois procuramos no outro, algo de bom ou, não aceitamos, tudo o que realmente somos.

Beijos!
Alcides

Edu disse...

"pura Fascinação!"

Porque raio me soa tao mal isso?
Adorei o texto, mas nao esta ultima reflexão tua. Fascinaçao, ilusão....não gosto disso.
beijinho