segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Sou...






Sou…
Talvez ainda não seja eu mesma....

 A maior viagem que faço é a descoberta de mim.
 Perco-me por diversas vezes...
 Apanho comboios que me levam a lado nenhum, pois é a mim que eu procuro, e por tantas vezes  me desencontro.
Olho nos olhos das pessoas que comigo se cruzam e perco-me no seu olhar ao tentar encontrar o meu reflexo.

 Talvez exija demais dos outros,talvez exija demasiado de mim, ao querer que me vejam através dos meus olhos.
Procuro por alguém, no meio da multidão, que me veja, com e somente,  olhos de vêr.

Alguêm que saiba que eu existo apenas e só como sou de verdade.
 Alguém quenão se perca em mim e se encontre somente no meu olhar.
No fundo são sentimentos simples os que me preenchem, mas que exporadicamente se tornam em pequenas paixões silênciosas que vão dando sentido à minha existência, mesmo que por breves momentos.
Sou um ser apaixonado… de paixões fortes e breves. Apaixono-me por tudo o que me faça sentir algo mais importante do que esta triste vivência humana, que é o passar dos dias.

 São os pequenos sofrimentos,os pequenos gestos,os sorrisos breves,as alegrias momentâneas,o céu,o mar,o dia e a noite, que me dão força para continuar.
 Por vezes são todos estes sentimentos curtos que nos ensinam a descobrir quem somos afinal.
Sou...
talvez ainda não seja eu mesma....

8 comentários:

lynce disse...

Que música lindíssima...
A menina está bem? Há séculos que não te via...
:)))

Luar disse...

Dos trabalhos mais difícieis que fiz até hoje! Descobrir-me...mas valeu a pena, confesso!

A Palavra Mágica disse...

Minha amiga Moonlight,

És! Sim és!

Existes, logo descobre-te!

Beijos!
Alcides

Santo&Pecador disse...

Minha querida amiga, já antes tivemos algumas oportunidades de falar sobre este assunto (já lá vai algum tempo é verdade).
A felicidade não é um fim, não é um objectivo, nem tão pouco é um destino... é sim o caminho, é o caminhar para um qualquer fim, para um qualquer objectivo ou para um qualquer destino. A felicidade são os momentos desse caminhar e tu caminhas uns dias felizes outros nem tanto, mas quando deixares de querer encontrar essa felicidade em todas as ramificações do caminho e deixares que a felicidade surja com naturalidade no teu caminho, vais ver que ela não muda de rumo.

Beijo grande deste teu sempre e para sempre teu amigo.

PS: Adoro, adoro, adoro a música Skinny Love. Mas pessoalmente gosto mais do original de Bon Iver.

belle du jour disse...

http://belledujourlisboa.blogspot.pt/2012/08/giveawaychanel-6-meses.html

Giveaway Chanel!

Participa!

Lu Nogfer disse...

Amada amiga Moonlight!

Ser um ser apaixonado é sentir que se esta vivo!
Sao os simples sentimentos que nos desnudam diante de nos mesmos!

Beijos no coração!

Lynce disse...

Obrigado, Moon!
Aqui é mais fácil estar atento às actualizações dos blogues que vamos seguindo.
Beijinhos, querida!

Impossible-not-fall disse...

Minha querida,

Descobrir o que existe na parte de dentro de nós, é a viagem mais controversa que existe!!!

O som é sublime, amo passar cá e ler-te!