sexta-feira, 1 de abril de 2011

Delirio



Nunca fui o que quis e sonhei ser (contigo)....

Pudesse o mundo,o espaço,a atmosfera transformar a nossa vivência
E aí seriamos duas almas que se encontraram após tanto e tanto  tempo de procura...uma eternidade(diria)

Mas...nunca fui o que quis e sonhei ser (contigo)...

Na minha absoluta ignorancia sobre determinados assuntos
Sonhei...
Reconheci-te...
E terei deixado tu partires de mim...mesmo sem teres permanecido...
Fecho os olhos cansados deste Sol que me ofusca
Desnudo o meu sentir,nas horas solitárias descubro que poderia ter deixado tanto de mim que te fizesse voltar para me resgatares deste mundo meu.

Encosto-me,remexo o corpo exausto e adormecido daquilo que um dia me deste a provar
Nunca mais consegui voltar a sentir....
Deixei o meu corpo dermente de ti..(.para ti)....

Mas....conscientemente sei que nunca fui o que quis e sonhei ser (contigo)...

Fecho o livro onde rasurei tantas palavras que nada mais significaram,que apenas e somente meras palavras,onde vidênciei a minhas ilusórias memorias...de ti.

Nunca saberei se fui o quis e sonhei ser (contigo)...

Abro meus olhos e (re)vejo-te por entre o ar abafado da noite adormecido no meu peito...no meu coração....no meu delirio...



10 comentários:

Sammael disse...

sabes que te digo...bom fim de semana....


-___-

beijo

Sonhadora disse...

Minha querida

Como o teu texto falou de mim...as recordações do que podia ter sido, vão ficar para sempre em nós, passe o tempo que passar...talvez um desejo secreto de ter sido o que sempre sonhámos...mas abrimos os olhos e vemos que a vida passou e não estamos completas...não somos o que queriamos, o que sonhámos, ficou pelo caminho.

Deixo um beijinho de bom fim de semana.

Sonhadora

*lua* disse...

Será que é melhor dizermos nunca termos sentido o amor e todo seu calor nos tocado ... ou simplesmente carregar essas lembranças (vontade enlouquecedora de sentirmos tudo de novo) para o resto da vida? Talvez essas lembranças só correspondam a uma parcela pequena de sensação, das de muitas outras que precisamos estarmos receptivos e sem receio a sua entrada em nosso coração.

Beijo Moonzinha!

Impossible-not-fall disse...

Minha querida,

Fiquei estremecida com tantas palavras que me levam para recordações minhas....

Fazes-me voar com as tuas palavras...

Ah... este som é brutal!!!

Bom-fim-de semana

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Oi,Moonlight. Um poema tocante. A gente ter a sensação de que não foi o que sonhara com a pessoa amada, é triste. Mas é sempre assim, quem ama quer mais e muito mais. Belíssimo poema. Beijos

Sus disse...

Queremos ser sempre mais do que fomos, mais do que sonhamos, mas a outra ponta da ponte também não exactamente o que sonhamos, e acabamos assim...

Beijinhos de bom fim de semana

maria teresa disse...

E alguma vez se conseguirá saber? Somos humanas, queremos sempre mais!
Abracinho meu!

Secreta disse...

Um delirio que nos ocupa todo o ser, constantemente...
entendo-te, tanto!

Fê-blue bird disse...

Minha querida:
Só uma alma sensível como a tua, pode escrever assim:

"Mas...nunca fui o que quis e sonhei ser (contigo)..."
Nem sempre a nossa alma se desnuda completamente...

ADOREI MESMO!!! Parabéns!

Beijinhos comovidos

Diana Carla disse...

Somos assim querendo nos encontrar sempre!!

bjinhus ilumidados Moon.