Cacto




Por vezes sou cacto com ou sem flor
Cheia de espinhos que causam dor
Poderia têr sido rosa,jasmim ou cravo
E tamanha beleza me seria dada
 Faria esquecer gente injustiçada 
Toda a dôr por mim caudada
Como um gesto de desagravo

Mas não julge que detestei cacto ser
Adorei toda a sua  força e atitude
Vigarosidade que pareceu ter
Mas pricipalmente a sua não fragilidade

E embora não o sendo muitas vezes, pareço
Ficando muito aquem
Quando tomo atitudes que  meço
Na ferida  que vou causando na alma de alguêm




Comentários

Secreta disse…
Os cactos não deixam de ser belos por causa dos espinhos.
Não te esqueças disso!
Beijito :)
Moonlight,

Ser cacto às vezes não é sinal de agressão. É uma forma de se proteger.

Beijos!
Alcides
a beleza está nos olhos de quem vê e não no objecto...bfs


bj
A.S. disse…
Até nos espinhos de um cacto se encontra beleza!...


Beijos meus,
AL
Fê-blue bird disse…
Minha querida, os cactos têm as mais belas flores que eu conheço.
Um poema intenso e cheio de saber.

Beijinhos e bom fim de semana
Sus disse…
As rosas também têm espinhos e são belas por demais... além, cada um tem a sua beleza própria, única.

Beijito :)
O Árabe disse…
Todo os somos, às vezes, amiga... o principal é que continuemos capazes de fazer brotar a flor! :) Boa semana.

Mensagens populares