segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Anjo

Um Anjo....
Simplesmente um Anjo...
 Quando te vi pra mim sorrindo,
Percebi que eras o Anjo
O Anjo enviado...
E na tua voz, nas tuas palavras
Tudo me parecia de outro mundo.
Um mundo bem diferente do meu.
Sempre sonhei com esse mundo!
E deixei-me vagueando.... distraída...
Num mundo bem oposto ao meu.
Mas cansada... ferida....
E temerosa quanto á vida.
Deixei-me apenas a vaguear nesse mundo...
Pois quando voas-te, Anjo meu...
Não pude sentir o gosto
Desse mundo que era,somente teu.

(Hoje neste post meu,qualquer semelhança é mera coincidência.)

10 comentários:

Santo&Pecador disse...

hehehehehehe...já me fizeste rir, e sabes bem porquê...hehehehehe

Por vezes nas palavras dos outros, descobrimos a inspiração das nossas, sem existir qualquer interligação.

Beijo!

*lua* disse...

Moonlight querida ... também viajei um pouquinho nestas tuas asas amiga. Mundos diferentes ... são essenciais para que possamos atualizar os nossos, pois a casa segundo nossos sentimentos ficam defazados, pendindo mudanças ... pois a vida é uma constante ... viva, borbulhando alternativas e oportunidades, cabe a nós deixarmos o "novo" nos acontecer e assim os outros mundos deixam de ser tão diferentes ... e passam a ser semelhantes e diferente apenas na parte de tua história! Beijo bem grande no coração!

Angel in the dark disse...

Moon, querida
Corre atrás desse anjo que levantou voo!... É sempre tempo!...
Beijos!
Angel

maria teresa disse...

Um anjo sonhado é sempre possível torná-lo realidade...
Abracinho

Edu disse...

E disseste bem entao.
abraço amiga

Sammael disse...

os anjos estão em todo lado basta acreditar neles...

bj

Sonhadora disse...

Minha querida
Que esse anjo te traga luz e carinho...corre para ele.

beijinhos
Sonhadora

Srtª Bêêh disse...

Anjo que me acolhe... Anjo que me explora.

Belo poema!

Parabéns, Moon ^.^

Pensador disse...

Moonlight, querida,
Que post sentido!
Espero que o seu anjo voe novamente de volta a você, mostrando-lhe mais desse mundo só dele. Afinal, se não somos os donos de ninguém, o que melhor podemos esperar é que quem tem a liberdade de ir, também tenha o desejo de voltar.
Um beijo, e um uivo!

Lua Nova disse...

Nada, Moonzinha, nada nesta vida é definitivo... a vida não usa pontos finais preferindo sempre as reticências, e nas reticências da tua história, ouço um bater de asas que não se afasta, mas rodeia sem saber direito o que fazer...
"... chegar e partir
são só dois lados da mesma viagem..." (Milton Nascimento)
Te desejo todo o bem desse mundo.
Beijos.