quinta-feira, 10 de junho de 2010

Pra quê...?

     Se  partilharmos aquilo que sentimos ,o medo não têm lugar.
               O medo só cresce se nós o sofrermos em silêncio.


          Nada, absolutamente nada neste mundo, é nosso.
                E então por que ter medo?
                  De quem ter medo?
                                                         Mahatma Gandhi


Balançar

Pedes-me um tempo,

para balanço de vida.
Mas eu sou de letras,
não me sei dividir.
Para mim um balanço
é mesmo balançar,
balançar até dar balanço
e sair..
Pedes-me um sonho,
para fazer de chão.
Mas eu desses não tenho,
só dos de voar.

Agarras a minha mão
com a tua mão
e prendes-me a dizer
que me estás a salvar.
De quê?
De viver o perigo.
De quê?
De rasgar o peito.
Com o quê?
De morrer,
mas de que paixão?
De quê?
Se o que mata mais é não ver
o que a noite esconde
e não ter
nem sentir
o vento ardente
a soprar o coração...

Pedes o mundo
dentro das mãos fechadas
e o que cabe é pouco
mas é tudo o que tens.
Esqueces que às vezes,
quando falha o chão,
o salto é sem rede
e tens de abrir as mãos.

Pedes-me um sonho
para juntar os pedaços
mas nem tudo o que parte
se volta a colar.
E agarras a minha mão
com a tua mão e prendes-me
e dizes-me para te salvar.
De quê?
De viver o perigo.
De quê?
De rasgar o peito.
Com o quê?
De morrer,
mas de que paixão?
De quê?
Se o que mata mais é não ver
o que a noite esconde
e não ter
nem sentir
o vento ardente
a soprar o coração.


13 comentários:

Priscila Lima disse...

a soprar o coração a vida percorre nas veias da ilusão de que não vamos mais ter medo...
Abraço.

Daniel Aladiah disse...

Querida moonlight
Coincidência... para quê?
Um beijo
Daniel

A.S. disse...

Pior que o medo... é o medo de ter medo!
Há um tempo para tudo. Mas também há um tempo em que o medo não pode abalar a nossa firmeza e determinação!

Beijos!
AL

Lua Nova disse...

"Se o que mata mais é não ver
o que a noite esconde..."
Tenho medo da morte, mas tenho mais medo de não viver.
Querida Moonlight, passe no meu blog, pois faz muito tempo que não me visita. Teu chocolate te espera.
Sinto saudades.
Beijos.

Impulsiva disse...

Linda, tem um presente para você no meu blog...

Beijos,
Kenia.

Isa disse...

Bom dia,

Mais uma vez uma coincidência, uma canção, são palavras que me marcam a minha vida e pelo vistos a tua também.

Beijos

Isa

Angel in the dark disse...

Tem coisas na vida que depois de quebradas são bem dificeis de quebrar!...
Como dizes não há que ter medo!...
O caminho é sempre para a frente, sem olhar para trás!...

Beijo
Angel

*lua* disse...

Oi minha lua amada, puxa pensei no
Mahatma Gandhi ontem, num momento de desespero, me veio na cebeça ele na rua sendo escurraçado pelo seu povo, quando jovem. Engraçado essas "coincidências", minha vida é permeada por elas, a sua tb é?
beijo no seu coração grandão

Sonhadora disse...

Minha querida
Depois do laço quebrado, mais nada o concerta.

Beijinhos
Sonhadora

A Palavra Mágica disse...

Moonlight,

O medo é um ladrão invisível que quer roubar os nossos sonhos. Mesmo assim conseguimos reconhecê-lo. Sendo assim, podemos mandá-lo embora, senão para sempre, pelo menos por alguns instantes, dias, anos...

Beijos!
Alcides

Angel in the dark disse...

Uma correcção ao meu comentário
"...difíceis de colar!"

Passa no meu blog tem selo para ti, ainda que repetido.

Beijo
Angel

Sammael disse...

sabes que às vezes o pouco que oferecemos a alguém até pode parecer pouco para quem o vai receber....mas para quem o dá pode ser algo imenso...



bj

Katze Yue disse...

Boas tardes!

ADOREI o blog, esta postagem em especial tocou meu coração, poema magnífico! ^^

Já estou segindo ;)

Até logo!