quarta-feira, 16 de junho de 2010

Cansaço





O que há em mim é sobretudo cansaço —
Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada:
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço.

A subtileza das sensações inúteis,
As paixões violentas por coisa nenhuma,
Os amores intensos por o suposto em alguém,
Essas coisas todas —
Essas e o que falta nelas eternamente —;
Tudo isso faz um cansaço,
Este cansaço,
Cansaço.

Há sem dúvida quem ame o infinito,
Há sem dúvida quem deseje o impossível,
Há sem dúvida quem não queira nada —
Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:
Porque eu amo infinitamente o finito,
Porque eu desejo impossivelmente o possível,
Porque quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,
Ou até se não puder ser...
E o resultado?
Para eles a vida vivida ou sonhada,
Para eles o sonho sonhado ou vivido,
Para eles a média entre tudo e nada, isto é, isto...
Para mim só um grande, um profundo,
E, ah com que felicidade infecundo, cansaço,
Um supremíssimo cansaço,
Íssimno, íssimo, íssimo,
Cansaço...



Álvaro de Campos, in "Poemas"

Heterónimo de Fernando Pessoa

21 comentários:

Angel in the dark disse...

Amiga,

estamos em sintonia...

Beijos
Angel

António disse...

Lindo!

lynce disse...

Eu adoro Pessoa.
Para mim Fernando Pessoa caminha ao lado de Camões como figura mais importante da nossa literatura… estudá-lo é um prazer, lê-lo é uma satisfação inesgotável.
Beijinhos e parabéns pelo post.
:)))

Lua Nova disse...

Moonzinha, que lindo isso... que sacudida nos sentimentos quando li...
Sabe, depois que fiz o blog, dificilmente me sinto sozinha. Quando começo a me sentir muito só encontro almas encantadoras e doces como a tua que me trazem palavras como as que vc me trouxe e percebo que estar ligado com alguém tem um significado muito mais sutil e delicado do que poderia supor. É algo tênue e denso ao mesmo tempo e tem a toda força e poder dos pesnamentos.
Beijos, minha linda.

Sonhadora disse...

Minha querida
Lindo poema de Alvaro de Campos, mas fala também do que eu sinto, adorei a escolha.

Beijinhos
Sonhadora

Fê-blue bird disse...

Fernando Pessoa consegue entrar na nossa alma e defini-la.
Perfeito, muitas vezes me sinto assim!
Um beijinho

*lua* disse...

Nossa ... esse caiu-me como luva afff!!! cansada estou, mas parece que meu coração não ... esse é o pior!!! Adorei lua querida adorei!!! um beijo grandão!

Dark angel disse...

Fernando Pessoa é dos escritores que não me enjoo de ler ou interpretar a complexidade...

O cansaço é natural... o cansaço interior às vezes até nos faz rever algumas coisas...

Tudo nos impulsiona para dentro de nós e para o nosso contínuo aprender sobre o mundo... lendo nas entrelinhas da vida.
Bjinhos***

Bia Maia disse...

Simplesmente LINDO!Bárbaro!Domingo que se passou eu estava EXATTAMENTE ASSIM....EXATAMENTE!
Vou copiar este seu texto bárbaro e colocar lá nos comentários do que postei domingo, tá?

beijos com muito carinho....e : FORÇA!

Bia

segredo disse...

Um cansaço k nos apaga por completo, um cansaço dificil de explicar mas facilmente sentido.
Beijinho de lua*.*

Susaninha disse...

MESMO MUITO BONITO...
SUUUUUUUrrisinhos de energia para ti:)

Secreta disse...

Que recuperes desse cansaço...
Beijito.

*lua* disse...

Minha moonlight querida!!! Meu beijo e ótimo final de semana!

maria teresa disse...

Podemos, algumas vezes, tomar este poema "como nosso". Mas não gosto quando me sinto assim.
Lindo fundo musical!
Abracinho

Celamar Maione disse...

Através do cansaço vem a mudança. Cansar quer dizer reflexão. Recomeço de alguma coisa. Fernando Pessoa estava sempre se ( RE ) inventando e ( RE) começando, como belo poeta que era.
Ai o cansaço...o mal necessário.
Bela escolha .
Ótimo final de semana.
Beijão !

Old Bird disse...

então querida amiga, jamais esquecida.
Eu não tenho postando muita coisa ultimamente, não sei porque, simplesmente dei um tempo...mas hora ou outra, aparecemos.
Acho que tudo é assim, tem seu momento de extase.
Um grande beijo.

Não deixe que o cansaço prevaleça!

A Palavra Mágica disse...

Querida Moonlight,

Mesmo que eu não comente, por pura falta de tempo, não me canso de passar neste espaço maravilhoso.

Beijos!
Alcides

Lu Nogfer disse...

Ola amigo(a)

Estou levando um fragmento seu que encaixou bem no contexto de nossas liçoes.
Nao se preocupe que sera creditado e linkado!

Só para adiantar, é uma simples montagem de varios poetas e amigos e nao poderia deixa-lo(a) de fora ja que guardei liçoes de voce!
Surpresa para o proximo post ainda hoje,confira!

Bom domingo!

Abraço carinhoso!

Mara Alves disse...

Mistura de sentimntos...

Pessoa e sempre Pessoa, o homem da literatura...

Beijo

*lua* disse...

Oi minha Lua querida!! Retribuindo seu carinho sempre, meu beijo e abraço apertados!!!

Jacarée disse...

Está na hora de terminar...Vamos à mudança.... reformar...recomeçar Começar tudo de novo... o Sol nasce todos os dias...Tudo flui, nada permanecer igual.
A esperança é a mãe da força.
Bjs