terça-feira, 27 de abril de 2010

Os medos...


   “A vida é maravilhosa se não tivermos medo dela.”
                                                                                                                Charlie Chaplin


Os desencontros, os descompassos, as loucuras e os prazeres na hora de se entregar totalmente a um homem ou a uma mulher.

É descobrir que, mesmo diante de desejos fugazes ou amores avassaladores, sentiremos sempre aquela pitada de medo – um medo que pode fazer toda a diferença.
Corrói a alma aos poucos, ou aprisiona-nos definitivamente na grande aventura que é amar...

18 comentários:

Mara Alves disse...

Moonlight,

O amor corroi e magoa, mas sem ele não há pleno da felicidade....

Amar....., é ser feliz!!!

A Silenciosa disse...

Mesmo a dor é viver.

Ter medo é morrer um pouco cada dia

Beijo

lynce disse...

O que seria a vida sem amor? Por vezes, questiono-me...
A verdade é que ninguém está imune ao amor.

Edu disse...

Muito bem amiga.
ora ai esta algo que te dizia muitas vezes e tambem escrevi sobre.Ter medo é bom sinal.
Mas temos de o ultrapassar sempre.
Abraço desaparecida doida lol

António disse...

Quando se ama não se tem medos! Somos capazes de conquistar o mundo...

Beijos
António

Dark angel disse...

Aquele medo que fala é saudável, aquele que nos dá aquele friozinho na barriga de não saber o que adiante vem... De que vale vivermos sem este medo saudável? É aquela adrenalinazinha que converte as coisas e nos dá novos ângulos...

O amor é mesmo uma força, que mesmo não sendo concreta é tão absoluta como a alma. Parabéns pelo blogue... posso seguir?

Beijinho :*

maria teresa disse...

Concordo com o que foi dito mas, também sei, que por medo enfrentamos grandes "barreiras" e só assim conseguimos derrubar e derrotar as vicissitudes com que a vida nos presenteia.
Abracinho

Fê-blue bird disse...

Sinceramente acho que o medo destrói o amor!
Amar é exactamente o oposto.
NÃO TER MEDO, avançar, viver e usufruir plenamente desse sentir.
Um beijinho

Santo&Pecador disse...

Querida amiga, o medo que temos não é o de amar, não é o de nos entregarmos totalmente ao outro, mas sim do sofrimento que arriscamos ao nos entregarmos de tal maneira a alguém, que não seja merecedor de tal amor.

Beijo!

Hellag disse...

plenamente de acordo, não se vive com medo e com medo não se aproveita a vida, não vemos o que nela existe de bom e belo! a foto está lindíssima :)

Hod disse...

finitude esta presene diariamente em toda natureza, não aceitá-la é morrer diariamente soterrada pelos medos.

Beijo pra vc. com muitas bençãos.

Hod.

sonho disse...

Apesar de por vezes ter alguns medos...tento pensar...de que me vale ter medo!?se o que tiver que acontecer...simplesmente acontece...
Beijo d'anjo

Sombra disse...

O medo de sofrer...

Beijo

Impulsiva disse...

Olá Moonlight, tudo bem?

Nossa, nunca tinha visto as coisas por este ângulo, embora concorde plenamente com o que você disse...

O medo pode ser um aliado (no sentido de nos manter alertas), mas também pode ser grande inimigo, equilibrar isso é que são elas...

Beijos ser da Lua, rsrs.

segredo disse...

O medo impede nos de viver...de atravessar para o outro lado mesmo k la esteja tudo o k desejamos...
Beijinho de lua*.*

Dark angel disse...

Entendo as coisas desta perspectiva : ter medo não é viver aterrorizado, podemos sempre tentar amenizar os conceitos dependendo dos contextos. Provavelmente tem a ver com a definição de medo para cada um de nós e a forma como ele nos afecta porque algumas vezes assim o permitimos...

Acabo a concordar com a impulsiva, equilibrar é que são elas...

Secreta disse...

O medo faz parte do amor, queiramos ou não...
Beijito.

Pensador disse...

Este medo é o nosso pior inimigo. Vencê-lo, é vencermos o pior que existe em nós mesmos.
Tento lutar, mas sei que ainda tenho um longo caminho a seguir...
Um beijo, e um uivo!