segunda-feira, 5 de abril de 2010

Eu sei lá...




         “Não sei se quero descansar, por estar realmente cansada ou  se quero descansar para desistir”

                                                                                                 * Clarice Lispector *
 
 
Corria por aquele campo adentro, pela ânsia disso mesmo,de apenas sentir o tempo correr sem nada se passar. Tal monstro da duvida da incerteza voltava..., correr sem saber se um dia voltaria a perder ou simplesmente a fugir novamente, mesmo que a distância fosse o ponto mais frio. Umas vezes traímos anjos, outras monstros e outras absolutamente Deus. Apenas com um olhar  as últimas palavras: "evita-me sem olhares para trás…nunca te esqueças... nunca tentes mudar um ser que já não têm  coração..."

E eu… campo adentro, mergulho no abismo, pois na eterna luta contra os monstros corremos sempre o risco de nos transformarmos num deles…




 

20 comentários:

Oculto disse...

Querida Moon

Tantas vezes evitamos o passado, sobrevivendo a ataques que nos tentam, mas somos muito mais do que nos julgam.

Eu e tu e tantos como nós, dia a após dia resistimos à tentação desse abismo.

Na tua escrita encontro sempre a luz que tens dentro de ti.

Beijo

Angel in the dark disse...

Nada nos dá mais alento para resistirmos do que continuarmos a mergulhar no abismo que somos nós no avesso da alma.

Sonhadora disse...

Minha querida amiga
Realmente às vezes, queremos fugir sem destino, mas para onde que que vamos, nós vamos connosco.
Complicado...

Beijinhos
Sonhadora

Pensador disse...

Moonlight, querida amiga,

Tornam-se monstros, na eterna luta, aqueles que deixam de manter a doçura em seu coração.
Tenho certeza de que não é o seu caso, que você é e sempre será esta pessoa doce que com tão belos textos nos brinda.

Um grande beijo, e um grande uivo!

A Palavra Mágica disse...

Moonlight,

Quem tem coração jamais se transforma em monstro.

Um brijo!
Alcides

Whispers disse...

Querida Moonlight,

Acho que todo ser humano tem um pouco de monstro.
E feliz daquele que o sabe reconhecer.
Mas concordo com o nosso amigo Alcides, quem tem coração jamais se transforma em monstro.abafamos o monstro que temos e engolimos os sapos dos que se julgam melhores do que nós.
Então linda, se um dia vires um monstro ai a passar é a wicca que pegou na vassoura e foi te visitar.

Mil beijos em teu coração lindo, de menina
Rachel

Transcendente disse...

Se lutarmos contra um monstro, estamos a cair na armadilha dele, para que também nos tornemos monstros.
O melhor é evitar...

Santo&Pecador disse...

Querida amiga, como digo no meu blog, não existe Santo sem passado nem Pecador sem futuro, todos nós temos defeitos e qualidades.

Por isso nunca desistas de nada, principalmente de ti, e não te esqueças que os teus defeitos para uns podem ser qualidades para outros.

Continua a tentar, a bater com a cabeça, a errar, que um dia as coisas irão ser como tu desejas, porque por muito que falhemos é sempre na tentativa de acertar.

Beijo!

Secreta disse...

O cansaço é um facto inevitável! Mas desistir depende apenas de nós.
Beijito.

maria teresa disse...

Fugirmos raramente resulta e desistirmos também... temos que enfrentar.
Abracinho

Mara Alves disse...

Querida moonlight, todos os seres têm coração, uns têm um coração cheio de alegria e vida, que facilmente nos deixam entrar, outros têm um coração sofrido, fechado com uma espada trespassada nele, esses sim, temos que ir devagar para não nos magoar-mos...

Beijo

lynce disse...

Minha querida amiga do virtual, nunca devemos desistir de nós. Nem tudo é tristeza e frustração. A vida vale sempre a pena ser vivida, apesar de toda a dor que por vezes sentimos.
Freud, que estudou o comportamento humano como ninguém, achava que, "pensamentos de morte são chamados de pulsão de morte, onde o cerebro faz de tudo para levar o corpo à forma organica", ou seja à morte, assim o cerebro busca a morte para acabar com os problemas. Mas Freud também falava de "pulsão de vida", que é muito maior, onde o corpo faz de tudo para sobreviver, agindo com seus mecanismos de defesa.
Desejo-te uma excelente semana.
Beijinhos em ti!

Lynce disse...

Antes de começar, peço desculpa por este comentário nada ter a ver com o teu post, mas como sei que não lês as minhas respostas aos teus comentários no meu blogue, vim só dizer-te que, fico feliz por saber que compreendes a minha escrita. Por várias razões, eu não consigo escrever muito a sério. Sinto uma forte necessidade de intercalar textos mais sérios com algumas notas de humor e, por vezes, até uma pitada de saudável ironia.
Beijinhos de boa noite.

segredo disse...

K essa luta seja vencida e k jamais te transformes num "monstro"
Beijinho de lua*.*

Hellag disse...

mas até os "monstros" têm coração. :)

Fê-blue bird disse...

Um texto transbordante de mensagens!
Sim, às vezes temos que fugir, até dos nossos pensamentos.
Gostei muito, parabéns!
Um beijinho

saudade disse...

Quantas vezes, damos conosco a fugir de nós próprios...
Por mais forte que seja a luta contra os monstros, há sempre uma forma de não nos transformar-mos num deles. Deixar o nosso coração falar mais alto...
Saudade

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Olá.

Quantas lições podem ser retitadas
destas palavras.
Somos tantos em nosso curto
intervalo de vida,
que as contradições
terminam por escrever as nossas
histórias, em algum momento da vida.
O bom é que aprendemos com todas elas,
e assim optamos pelo caminho
que nos justifica.


Que o amor tome conta de ti.

Isa disse...

Sinto-me tantas vezes como tu...
Tenho medo de me tornar num monstro, por vezes já não sei para onde devo ir?
Só as minhas filhas me fazem ir em frente,,,
Tem coragem, agarra-te a algo bom que existe na tua vida, que eu sei que existe.
O resto se superará como o tempo..."ele" não volta para trás, mas tem um longo caminho à sua frente.

Bjs

Luz disse...

Querida Moonlight,
Este teu texto, este pensamento reflecte o muito que tenho reflectido, é um pensamento que me toma e, sobre o qual me tenho debruçado de forma intensa.

E, entre muitas das frases deste teu texto uma é marcante - "E eu… campo adentro, mergulho no abismo, pois na eterna luta contra os monstros corremos sempre o risco de nos transformarmos num deles…" - os amigos, aqueles cá de dentro já me o disseram e, também eu sei que assim é, por vezes, acabamos por permitir sem o querer que nos transformem num monstro, em algo que não somos, e sim outros o são, como disse uma amiga minha ao estarmos perto, acabamos por alimentar esse mostro que quer canalizar o que ele é em nós. Conheço algumas histórias assim.
Por isso, o melhor a fazer é seguir em frente de cabeça erguida, com dignidade porque sabemos que a temos.

Bjo pleno de Luz