terça-feira, 20 de abril de 2010

Alienação Parental


Poderia começar pelo começo,mas prefiro antes começar pelo que acabou sem acabar...
Loucura,insanidade,frustação,dôr,augustia,desespero e inconcebivél forma de alguêm tratar outrêm,sague do seu sangue.Principalmente quando cometemos a loucura de magoarmos quem não deveriamos....
Daqui desta janela onde a esta hora bate o Sol e o silêncio ainda permanece,daqui donde me encontro e te vi partir um dia...deixo-me transpor aos sentimentos e aos pensamentos,ás leves e tristes imagens que guardei de ti,aquelas horrendas imagens que me precorrem tanto o pensamento ultimamente e nem sei explicar-me o porquê....
Houve dias de chuva,sim houveram dias de chuva torrencial,de tempestades brutais...
Guardo dentro de mim dias negros e cinzentos como aqueles em que me alienas-te com expressões tuas que eu não entendia e nem sequer sabia porque eram transformadas em frases feitas para mim que ali estava e não tinha nada a ver com o sucedido....
Lembras-te sim ! Quem não se lembraria...? Só que não queres aceitar a tua condição de errante,sim a tua condião é essa quer queiras ou não...mesmo com a idade que te marca...mesmo com tudo o que se veio a passar depois.
Queres continuar a desfolhar-me...?
Não sou, um livro bom, de ser lido!
Não sou, historia contente e alegre!
Não sou, palavras bonitas nem finais felizes...!
Sou alienação daquilo que me tornas-te,sou alienação daquilo que vivi sem pedir,sou alienação daquilo que o homem transformou em guerra e desdêm sem medir a circunstancia dos seus actos, da sua condição...esqueces-te de quem eu era e passas-te a soltar a tua raiva contida, em mim.....sou alienação perdida no tempo e com marcas tão profundas que não me deixam agora voar livre, sem culpas e sem medos.
Não entenderias se eu te contasse....Não entenderias porque simplesmente não aceitas que assim foste e serias ao fim deste tempo todo.....Esquece!
Não queiras lêr mais deste livro, de mágoa e ressentimento....de raiva e rancor,de hoje, e de só hoje, que acordei te odiando.....
Amanha não serei mais um allien aqui perdido na terra dos sonhos....serei realidade e serenidade,serei o real e verdadeiro sentimento de cobardia contido em mim...
Deixa-me ficar!
Deixa-me soltar ao ar estas notas soltas que hoje tenho para te enviar,...deixa-me apenas ser allien e alienado de uma coisa que já morreu antes sequer de ter podido ter nascido.....
Amanha já serei eu mesma!
Amanha já não me pertubará a tua pessoa....
Amanha saberei viver como sempre rindo e sorrindo sem me ter lembrado....sem me ter recordado daquelas imagens que vivem cá dentro arrumadas e de vez em quando a ventania do meu ser as solta e as faz voar á minha roda.Ajoelho-me.... como agora....e apanho-as uma a uma e lembro o som daquela estalada que finalizou a nossa relação e a transformou numa coisa penosa e odiosa....Lembro-me de te ter matado ali, mesmo antes de teres nascido novamente para mim....Não fui fruto de uma alienação,mas sim do veredicto que fizes-te de ti mesmo....
Depois olho o teus cabelos brancos e tua doce voz e calo as palavras que tantas vezes te disse....que tantas vezes faço o favor de te lembrar que ainda cá moras dentro com toda a tristeza e raiva contida... cá dentro....Mas hoje deixo-te sem palavras....o meu olhar fala por mim....e tu conheces-o tão bem.....Não é...? Hoje serás tu o alienado...para saberes como é o sabor daquilo que não pedimos,mas obrigaram-nos a provar....
Eu sei....não me digas!
È amargo.....


Texto escrito na sequencia de uma palestra sobre Sindrome de Alienação Parental,mas explícito na vivência que muitos pais não sabem continuar a ter com os seus propios filhos, depois de um divorcio.
Existem pais, que para atigirem os seus fins com a sua ex-cônjuge,assedem aos filhos para tal efeito,pois são a unica arma existente para eles.
A alienação parental é um factor que por arrasto ocorre sempre,neste casos, tornando ainda mais impossivél a comunicação entre ambos.
Vêr mais aqui
Era bom que o ser humano tivesse o  discernimento necessario para saber dividir as coisas. E nunca,mas nunca,deixar intreferir nos seus sentimentos para com os seus filhos, que nada têm a ver com o sucedido.

14 comentários:

O Árabe disse...

Belo texto, amiga! Sentido em cada linha, em cada palavra! Boa semana, fica bem.

Angel in the dark disse...

Amiga,
Fiquei emocionada com o teu texto!
O ser humano tem realmente a tendência para misturar tudo, e tornar a vida uma brilhante confusão...

Um beijinho para ti.
Angel

Srtª Bêêh disse...

Quando dizem-me que choro atoa és preciptado demais, pois choro por textos como este! Do tipo que nos mostra algo que antes sabíamos, mas não sabíamos.

Lindo!

Beijos;*

Santo&Pecador disse...

…ai amiga, se tu soubesses a quantidade de vezes que essas palavras me passam pela cabeça, as dúvidas que me ocorrem antes de saber se será um problema...
…ai amiga, se tu soubesses, o que essas palavras me fazem pensar em desistir, em pensar em arriscar...
…ai amiga, se tu soubesses que são essas as palavras de toda a minha incerteza e de toda a minha hesitação...
…ai amiga, se tu soubesses…

Beijo!

Mara Alves disse...

Porque muitas vezes deixamos de comunicar, e isto tudo acontece...

Assim uma vida é tão amarga...

Nilson Barcelli disse...

Esta tua "carta" é impressionante.
Abordas um tema que ocorre infelizmente com alguma frequência.
Um beijo, querida amiga.

sonho disse...

Infelizmente quantos não sabem separar as aguas...a vida é facil...as pessoas é que complicam...
Beijo d'anjo

Edson Guimarães Silva disse...

O seu blog, em negras cores, de certa forma já conta as suas dores, senti suas palavras confusas, as vezes desconexas como são as lágrimas, mas que bom que você é capaz de chorar em palavras e colocar para fora tamanha dor com grande poesia.
Menina, os seres, ditos humanos, na maioria das vezes não o são assim, tão humanos, perdoa-os, porque ainda existe uma centelha de Deus nestas pobre almas e um dia haverá que não existirá guerras, inclusive nos lares.

segredo disse...

Infelizmente são casos bem reais os k usam os filhos para magoar o outro, para ferir e se esquecem k estão a magoar os seus proprios filhos k deveriam ser o mais k tudo nas suas vidas...
Beijinho de lua*.*

Sonhadora disse...

Minha querida amiga
Li muito emocionada o teu belo texto...revi-me nele.

Guardo dentro de mim dias negros e cinzentos como aqueles em que me alienas-te....

Só que tu estás livre e eu não.
Um grito sofrido.

deixo o meu carinho e um beijinho.

Sonhadora

Isa disse...

Hoje,passei por aqui e depois da discussão de ontem, não sabes como me caíram estas palavras.
Ás vezes não sei separar as águas, embrulho tudo... o ser humano por vezes não sabe o que faz.
Li e voltei a ler estas "lindas palavras"... eu luto todos os dias. Ler é tão fácil, fazer é tão díficil.

Com carinho

Isa

lynce disse...

Gostei do teu texto. Quando as poessoas misturam tudo, é uma grande chatice.
Beijokas, minha amiga do virtual!

B* disse...

Gostei do texto.
Mas escrever textos NADA resolve!


http://estanoite.blogs.sapo.pt/

Anónimo disse...

Estou a descobrir o que significa tudo isto.
Depois de 10 anos de vida em comum, e de muitas tentativas, finalmente um filho.
Uma linda menina, agora com quase 7 meses, que a mãe e os pais dela me impedem de ver desde que fez 1 mês.
A última vez que vi a minha menina foi no dia em que fez 2 meses.
Tudo o que quero é ser pai.
A MINHA FILHA NÃO É ORFÃ!
Sinto raiva, desespero, desalento, vontade de ......
Tudo que me resta é só mesmo a esperança.

Que vergonha tenho de ter sido iludido por 10 anos, para no final ao passar de um dador de esperma.