quinta-feira, 18 de março de 2010

O lenço de Catarina

Saiu do café vasculhando a mala em busca do isqueiro ,para acender o seu cigarro da manhã...maldito!...nunca estava no sitio certo-lamentou Catarina.
Sem meia medidas olhou..., viu um rapaz segurando um cigarro enquanto conversava com outro e avançou decididamente em sua direcção pedindo-lhe lume.
A sua altiva figura naõ deixava transparecer o seu fragil e constrangido ser.
Sempre olhava nos olhos as pessoas que com ela conversavam ou apenas metiam conversa.
Sempre....mas naquele momento ...aquele rapaz ,fez com que algo dentro dela se depara-se com a cruel e dificil  realidade de assumir que a vida não pára,
 e então, fixou os olhos no chão,acendeu o cigarro devolveu o isqueiro agradecida e retirou-se,sempre sem olhar o rapaz nos olhos....
Catarina continuou na sua caminhada pelo passeio fora rugando pragas a si propia, (e não só) por nunca guardar o isqueiro dentro da mala depois de o utilizar...maldito sejas que não estavas no sitio que deverias....
Deu alguns passos mais e uma rajada de vento forte fez com que o lenco,que trazia ao pescoço,se soltasse e desaparecesse em menos de nada.Não teve tempo de o agarrar,apenas de o vêr a esvoaçar e afastar-se dela.Deixou-se ficar assim apenas olhando ele afastar-se e pensando...

 ...vai Catarina....vai fechando os olhos á vida...como se não a visses passar por ti...
...vai Catarina... vai deixando o tempo passar...vai deixando te consumirem como os abutres preseguem as suas vitimas,que acabam por desfalecer.
...vai Catarina....fica assim imovél observando tudo desaparecer do teu campo de visão e tu ficares parada...assistindo a tudo ,do camarote.......vai Catarina....

Vai Catarina!Corre!
Não te esqueças que o tempo têm pernas longas e tu nunca o conseguirás apanhar!
Corre Catarina!
Atira-te de braços abertos!Só voa quem têm sonhos acordada!
Não tenhas medo de não ter chaõ Catarina!
Atira-te á vida Catarina!

Eu sei....,desculpa.
Ainda estás de joelhos apanhando e colando os ultimos cacos da tua vida....


Sorriu....
.....virou costas,e continuou o seu trajecto...sem se preocupar...sem correr atrás do lenço...
...simplesmente assistindo ao seu esvoar como um pássaro livre....




14 comentários:

Angel in the dark disse...

Muitas vezes ficamos a olhar a vida seguir o seu curso sem corrermos atrás.
Voltarei mais vezes.

Sonhadora disse...

Minha querida
Muito bom o teu texto, muito verdadeiro.

bijinhos
Sonhadora

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Qurida amiga.

Fiquei sem palavras para comentar o texto.
Li-o.
Relí-o.
Fiquei a pensar em quais lenços escapam de minhas mãos,
e quais palavras eles tentam me dizer.

Que teu coração seja sempre casa de alegria.

Secreta disse...

Por vezes deixamos a vida passar , outras vezes atiramo-nos a ela... o importante é que tenhamos consciencia que fazemos o melhor por nós, ou que pelo menos tentamos!
Beijito.

Fê-blue bird disse...

Agarrar a vida, olhá-de frente e deixar os lenços voarem!
Gostei muito deste lindo texto!
Um beijinho

Old Bird disse...

olas
o blog a cada dia, tem me encantado mais e mais...
Confesso ki seu ultimo post, esse mesmo...o lenço de catarina, ainda não o li....por falta de tempo....estava lendo os anteriores....e o tempo findou.
hoje a noite concluo.

no mais fica assim...
Tudo certo e nada resolvido.
Um grande beijo pra você

Pensador disse...

Este seu texto me lembrou da música "Carolina", do Chico Buarque:
Carolina, nos seus olhos fundos guarda tanta dor, a dor de todo esse mundo
Eu já lhe expliquei, que não vai dar, seu pranto não vai nada ajudar
Eu já convidei para dançar, é hora, já sei, de aproveitar
Lá fora, amor, uma rosa nasceu, todo mundo sambou, uma estrela caiu
Eu bem que mostrei sorrindo, pela janela, ah que lindo
Mas Carolina não viu...
Carolina, nos seus olhos tristes, guarda tanto amor, o amor que já não existe,
Eu bem que avisei, vai acabar, de tudo lhe dei para aceitar
Mil versos cantei pra lhe agradar, agora não sei como explicar
Lá fora, amor, uma rosa morreu, uma festa acabou, nosso barco partiu
Eu bem que mostrei a ela, o tempo passou na janela e só Carolina não viu.


Um beijo, e um uivo!

Sammael disse...

...vive-te!



Abraço de Treva

A.S. disse...

Muitas vezes é melhor deixar fugir o lenço e reconstruir o caminho...


BeijOOO
AL

Oculto disse...

Querida Moon

Livre e sempre com os sonhos renovados.

Parar é morrer...
é perder oportunidade de viver


Beijo

Jacarée disse...

Genuíno,...
A vida continua a rodar... temos que ter sempre presente que estamos em mutação.

Otimo fim-de-semana
Bjs

lynce disse...

Parabéns pelo texto, está muito bem escrito.

Lady643 disse...

Saudações, querida! Vim matar a saudade... a tempos não faço uma visitinha por aqui...
Adorei o texto! Me identifiquei um tanto com Catarina..

Tenhas um ótimo domingo!
bjo'S negRo'S...

segredo disse...

Muitas vezes ficamos a assitir a vida passar e nao a aproveitamos e o tempo...esse jamais volta!
Beijinho de lua*.*