quinta-feira, 4 de março de 2010

Balançar




O Sol rasgou no céu,aqueceu o meu dia,o meu coração. Apareces-te novamente....como que do nada.
De que vale esperar,se quando já nada esperamos,acontece...
Valerá a pena fazer um balanço deste tempo ,que ficou perdido precisamente nesse tempo? Tempo distante...
Valerá a pena este existir? Sem saber se existe ou não?
Valerá a pena este sentimento que ainda teima em persistir dentro de mim....mesmo não querendo.
Sento-me num baloiço,neste jardim deserto e  balanço no balançar que é a  minha vida e fixo o olhar num ponto qualquer.Simplesmente saboreando este vento ,este calor.
Aquela musica que sempre gostei de escutar enquanto me deliciava a te ter não tendo.
Agora novamente voltou á radio e acompanha-me tantas vezes,levando sempre o meu pensamento na minha história contigo.E tu?
Diria eu que certamente em ti existirá tambem uma musica que te lembra de mim...porque se assim não fosse nem sequer te lembrarias de mim.
Dizem que o dia em que esquecemos alguêm,não é quando queremos.Apenas e só quando estamos preparados.E para nos prepararmos é preciso querer.
Quantas e quantas vezes as pessoas usam o verbo conseguir de forma errada.
Quando eu digo para mim propia que não te consigo esquecer,a verdade é que não te quero esquecer.
Por vezes é muito dificil somente libertarmo-nos de um hábito que nos traz alguns beneficios.
Querermos e conseguirmos é diferente,não são o mesmo.Só conseguimos o que queremos e o contrario não é possivél.
Quantas vezes os oásis mais desejados são apenas meras miragens....
E é isso que sinto enquanto me deixo balançar....com o olhar fixo num ponto qualquer,mas o pensamento em ti.


10 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida
Sentido e lindo o teu texto, encerra muita verdade, mas o nosso querer, nem sempre faz o que sentimos.
Gostei muito.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Oculto disse...

Querida Moonlight

Tal como eu disse uma vez...

"Não tenho o poder do esquecimento"

Há pessoas que passam e deixam marcas em nós.

Belo texto...
como é belo o teu sentir.

Beijo

Old Bird disse...

estou um pouco ausente, muito trabalho e pouco tempo livre...mas sempre que da, dou uma espiada, mesmo que breve por aqui.

"Quando eu digo para mim propia que não te consigo esquecer,a verdade é que não te quero esquecer."

e não é que sempre é assim? Acho que na verdade, nunca queremos esquecer, apagar, fingir não existiu...

até breve...beijos !

Impulsiva disse...

Como sempre...profunda, tão verdadeiras e paupáveis tuas palavras...

"Quantas vezes os oásis mais desejados são apenas meras miragens...."

É verdade, costumo dizer que minhas doces lembranças são estações que sempre que eu preciso, volto para visitar.

Foi linda a reflexão do teu balançar...beijos!!!

Amiga do Cafa ( Celamar ) disse...

Acredito que, quando queremos de verdade, conseguimos esquecer, ou pelo menos, conviver com a ausência de maneira mais saudável.
Melhor deixar partir um amor que nos faz sofrer do que sofrer durante uma vida inteira.
A vida é tão bela para perdermos tempo com amores complexos.
Beijos

A Palavra Mágica disse...

Moonlight.

"...o olhar fixo num ponto qualquer,mas o pensamento em ti."

Isso é quase um nirvana. A diferença é que o nirvana é um estado de libertação.

Beijos!
Alcides

Secreta disse...

Há tantas perguntas sem resposta , tantas incertezas...
Acredito que por vezes o melhor a fazer é seguir o coração , sem pensas nos comos e porquês.
Beijito.

BC disse...

Olá Moon, deve andar tudo zangado comigo mas a paciência e o tempo têm sido poucos, isto irá regularizar.
Quanto ao texto de novo muito bonito, muito apaixonado, mas magoado ao mesmo tempo.
Será???
Beijinhos

Pensador disse...

Por piores que sejam as coisas, esquecer não é a solução.
Devemos apenas devolver tudo à sua real dimensão.
E dançar sempre a música que ouvimos no coração...
Um beijo, e um uivo!

Luz disse...

Minha querida Moonlight,
Se um dia existimos para alguém e, esse alguém também existiu para nós, sempre irá ocupar um espaço, isto se de facto o sentido e vivido foi genuíno. Mas também é verdade que não podemos continuar a viver aprisionados a um sentimento que em algum momento, ou deixou de existir, ou não passou de uma miragem em que acreditámos com todas as nossas forças e, como o passar de muita coisa foi ficando cada vez mais ténue deixando em nós, em ambos um vazio que jamais será preenchido.

Bjo de Luz e, fica bem, temos de fazer por isso, sei tão bem o que sentes.