terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Um novo acordar

 

Num flamejar alucinante...numa eufuria contagiante...nascia um novo dia. Um dia tão esperado,tão desejado,um dia rebuscado na esperança de um novo encontro,uma nova vida. Catarina renovou-se naquele dia.Prefumou-se de magnolia e jasmim,enfeitou seus cabelos encaracolados com fitas de cetim de cor marfim,vestiu seu vestido de cetim em tons mel,guardado para a ocasião. À quanto tempo Catarina.... Era hoje o dia... Sentia dentro de si o furacão antes esquecido,a onda revolta antes adormecida,o vento forte que se tornara brisa... O cansaço era agora trocado pela excitante alegria. Saiu para a rua o tempo estava quase no tempo certo do reencontro. Os minutos sentiam-se lentos quando se quereriam breves. Rumou para o aeroporto,nem soube como...o trajecto feito tantas vezes paracia-lhe uma eternidade.Era apenas conduzida pelo pensamento daquele reencontro.Não sabia se era o terminar da sua espera,mas isso tambem não era mais importante. O tempo cinzento não importava mais, dentro dela existia um Sol capaz de iluminar o mundo o universo. A cada passo dentro daquele aeroporto despertava uma nova sensação ,uma nova emoção.E chegada naquele terminal esperava... Passeava-se de traz para a frente e vise versa,não se conseguia manter imovél...o coração disparava do peito como se fosse sair cá para fora... E finalmente...ele se avistava no corredor... Aquele tão belo sorriso....aquela andar tão desejado...aquele mesmo olhar de alegria....aquele mesmo homem sorridente e emanando uma profunda serenidade contangiante...Estava ali á sua frente,caminhando em sua direcção,acenando... Catarina ficou estática...colada ao chão,sem forças para se mover apenas sentindo aquele tão esperado momento... Esperando aquele tão desejado abraço... Ele aproximou-se estendeu-lhe a mão e puxou-a para si,beijando-a suavemente como que saboreando o momento á tantos anos imaginado... Catarina abriu os olhos...estava escuro. Lagrimas brotaram dos seus olhos...não sabia se o sonho teria durado a noite toda ou apenas alguns minutos. Acordara dum sonho. Tudo não passara de um simples sonho....
A melancolia ... daquele acordar...
Apenas... uma vez mais... as suas almas se encontraram.

5 comentários:

BC disse...

Um excelente sonho que por vezes se torna numa grande realidade, por vezes as palavras transformam-se em realidades amiga.
ACREDITA mas continua a sonhar.
Beijos

Pensador disse...

Moonlight querida,
Lindo o seu conto!
Muitas vezes já me aconteceram, e à Loba também, sonhos assim, tão reais que parece absurdo que não tenham sido verdade.
Muitas vezes, tivemos o mesmo sonho, divarsas vezes quando ela estava viajando.
A explicação que eu tenho, a única que vejo possível, é que nesse momento, em algum lugar do universo, nossas almas realmente estiveram juntas.
E a distância física não quis dizer nada.
Um beijo e um uivo!

Mika disse...

O abraço, o beijo o sonho... o acordar. O acontecido desejado e lamentado por sê-lo.
O prazer existe entre o sonho e a realidade.
Abraço

Miguel

maria teresa disse...

Um lindo sonho! Sonhou!Isso já é um começo, lute para que ele se torne real.
Abracinho

A Palavra Mágica disse...

Moonlight,

Sonhos assim acontecem com muitas pessoas apaixonadas.

O difícil é descrever esse sonho, deixando-nos a sensação de que o encontro é real, como você faz brilhantemente. Parabéns!

Um beijo!
Alcides