terça-feira, 24 de novembro de 2009

História V


O barco acabava agora de sair do porto e vogava agora em boa velocidade sobre as aguas do Sado.Com suas linhas elegantes,o pequeno iate furava a neblina no rasto dos ferries que faziam a ligação Setubal e Troia.
As finas camadas de nuvens que desfilavam diante do sol criavam uma luminosidade algo irreal.
Apoiada no parapeito de aço inoxidavél que cercava a ponte do barco,Susana olhava como que hipnotizada a linha do horizonte.
Sentia-se cansada de tanta luta travada,ao longo dos anos,triste com o vincar dos tempos em seu rosto e sentia-se magoada e ferida com as vicissitudes da vida.
O seu olhar não era mais como dantes...perdera o brilho de alguns anos atraz...mas era a minha amiga.A mesma amiga de tantos anos que ali estava em presença ,pois o seu espirito esse vagueva, não sei por onde.
De longe fiquei contemplando-a...e pensando no que podia fazer para a ajudar...como era dificil...apenas lhe podia dár o meu apoio,e isso só eu sei que não chegava.
Susana,era uma Mulher forte e poderosa,mas ao mesmo tempo apesar de não o demonstrar era fragil e fraca,mas eu conhecia-a bem demais.Mesmo naqueles momentos que ria as gargalhadas,eu sabia que ela acabaria por se retirar logo a seguir ,pois as lagrimas vinham encher os seus olhos e então ela disfrarcava sempre para que nnguem notasse tal facto.
Tomara a decisão errada á muitos anos atraz e agora cansada e posta de lado pela vida sentiasse perdida,sem saber por onde poder começar.
Casarasse sem amor,apenas para fugir a uma realidade obstinada de sua mãe.Para ter a sua propia liberdade,ao menos isso tinha conseguido.
Mas por outro lado aquela história que contam, sobre que o Amor vai crescando á medida que duas pessoas vão partilhando uma vida,não era verdade,tinha sido uma mera afirmação sem fundamento.Na realidade não fora assim...
"Quando não se ama,nunca se vai amar..."costumava dizer Susana em ar de brincadeira.
Senti-me inutil naquele instante em que vi o corpo de Susana encostada naquele pedaço do barco...seus cabelos negros esvoaçando ao vento.
Sei que perdera os melhores anos de sua vida,em busca de algo que nunca encontrara,sei que se sentira usada profissionalmente,pois quando já não precisaram dela,dispensaram-na.
Susana nunca podera estudar muito ,pois seus pais divorciaram-se e ao escolher viver com sua mãe, arranjara uma guerra sagrenta com seu pai.Sei que foram tempos muitos dificeis e doloridos em sua vida.Com a passagem dos anos e essistencia de sua mãe,pai e filha, voltaram a se falar e ele prometera-lhe um futuro melhor se fosse trabalhar a seu lado para tomar conta daquilo que um dia seria dela....mentiras tudo uma proção de mentiras...pobre Susana...fora iludida...dispensada.
Agora estava dependente do marido que já não mais suportava viver e sem prespectivas no seu futuro...isso corroía por dentro e eu bem sabia disso mas que poderia eu fazer....sentia-me de mãos atadas cada vez que olhava o seu vulto ,que á longos minutos não se mexiam do sitio...
Que se passaria dentro da cabeça de Susana naquele momento?Questionava-me.
Com a cara batida pelo vento,Susana atravessava aquele rio com a esperança que nunca mais acabasse.
Tinha frio e sentia-se esgotada,frágil como um ramo de arvore,quebradiça como um pau de giz.Sobretudo estava dominada pelo medo.Medo de nunca mais conseguir alcançar os seus sonhos.Medo de não ter armas para enfrentar a realidade cruel.Medo de estar em ruptura e de não ser capaz de controlar nada.
Susana em boa verdade,naquele instante sentia-se tão vaziae tão cansada que tinha a impressão de que já estava morta.Nos seus delirios morbidos,muitas vezes se interrogou sobre o que sentiriam,a meio da queda,os que se lançavam pelas janelas.
A ultima gota de vida terá um sabor especial,antes do nada e da morte?
Chamei Susana para a fazer acordar para aquele dia maravilhoso onde o céu agora se tornara alaranjado.
"Vem... daqui deste lado temos dois golfinhos a nos dár as boas vindas...."
E assim distrai Susana daqueles pensamentos secretos que certamente não a levariam a lugar algum.....


7 comentários:

Whispers disse...

Querida Moonlight.
Quantas Susanas existem na vida?
Ninguém devia viver com ninguém sem amar apaixonadamente a outra pessoa.
Vida é um caminho difícil, viver com alguém só pelo cômodo de se ter uma tábua segura, não é viver. simplesmente é ver passar a vida
''"Quando não se ama,nunca se vai amar'' esta será sempre a verdade.
O amor é um sentimento que não se pode comprar ou fazer crescer, é dos sentimentos mais belos e por vezes ate o sentimos pela pessoa errada.Amar não se escolhe a quem, só que não se pode obrigar o coração a amar só porque queremos que ele ame.
linda a tua historia, bonita mesmo.
Mil beijos
Rachel

Edu disse...

Pois esta susana parece a minha beatriz as vezes. lol ate nas Partes tamos a par looool. Mas o meu acaba na 5 parte, espero que o teu não.
beijinho amiga

Vento disse...

Nunca é tarde para recomeçar.

Beijo

Pensador disse...

Suzana. Poderia ser Maria, João, Luis, Francisco... Tantas e tantas vidas desperdiçadas, arrastadas, perdidas...
Alguns têm a sorte de perceber isto. E, por mais difícil que seja, podem lutar para mudar sua história. Outros até percebem, mas como a tua Suzana, perderam as forças e a esperança. Mas há aqueles, pobres desgraçados, que sequer percebem a vida medíocre e infeliz que vivem. E vão arrastar-se assim, dia após dia, até o momento de sua cova.
Uma historia de fazer pensar. E parar para rever a vida.

segredo disse...

Uma historia triste mas demasiado real...vidas k sao apenas passadas e nao vividas...vidas sofridas.
Beijinho de lua*.*

Amiga do Cafa ( Celamar ) disse...

Todos nós temos uma história de vida de erros e acertos. Quando fazemos uma escolha, acreditamos que é a escolha certa. Nem sempre é como desejamos. O jeito é reagir. Acreditar. Ter fé. Seguir em frente.
A vida não tem ensaio.
Que Susana a partir de agora possa ser mais feliz nas escolhas dela. Eu também estou tentando.
Quem não está ?
Bj

A Palavra Mágica disse...

Moonlight,

Susana, segundo alguns dicionários de significado de nomes é uma mulher poderosa, intuitiva e forte também no profissional.

Esta sua personagem mostra-se fraca pelos motivos bem descritos por você. Acho que a força dela, nesse caso, está no personagem que a conhece tão bem e que está tentando um meio de fazê-la sorrir novamente.

Beijos!
Alcides