quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Ponto de retorno


"Dai-me a Serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar
A Coragem para mudar as coisas que posso mudar
E a Sabedoria para conseguir distinguir umas das outras."
Oração da Serenidade




Ao volante do seu carro,ruma para sul, ou talvez, ainda nem saiba ao certo ,se para norte.
Mas duma coisa estava certa,já não podia ter ilusões.Alguma coisa tinha perturbado a ordem racional das coisas.Agora já era tarde demais....
Todos temos o nosso ponto de retorno.
Catarina tivera o seu e deixou-o passar.
Medo?Vergonha?Cobardia?Um mix!!!Como ela diz com um largo sorriso nos lábios,até parecendo que se sente contente...
«Um mix sobre o qual não sei ao certo designar!!!»
Ponto de retorno?O que é?
Penso que existe uma ordem das coisas.Uma ordem que não pode ser perturbada,nem transgredida...
O tempo,é como as paginas de um livro,na altura que estamos a ler a pagina 66,as paginas 67 e 68 já estão escritas.
Mas no entanto nesse tempo,existe uma fracção de segundos,um momento especifico desse nosso tempo,em que temos a oportunidade de mudar o rumo da historia desse livro.
A isso,se chama ponto de retorno.
Catarina continuava falando...deu-me a impressão que Catarina tentava interiorizar cada palavra que dizia...
«Num filme,seria muito fácil.Num filme tudo se passaria em 3 minutos,num filme...disse-o pausadamente.Ela sabia que a realidade era bem mais diferente.
...num filme,eu teria sido triunfante,agíl.Mas não me encontrava num filme!E eu fui tudo menos uma heroína!!!Disse-o num tom mais irritado.
Estava á deriva,dilacerada e atormentada pela duvida.Explicou-se,de forma a terminar aquele assunto.

"...o casamento é um compromisso sério que não se enfrenta,nem se contrai com ligeireza,por capricho ou imprudência..."

Catarina seguiu em frente,naquele preciso momento tivera o seu ponto de retorno,mas não tivera Coragem para o agarrar...
E assim não mudou de rumo o seu tempo,continuou na pagina 66 daquele livro e posteriormente a pagina 67...68 e por aí adiante.
Neste momento ao volante de seu carro ruma a sul ou a norte nem sabe ao certo,mas duma coisa se questiona...Quantos pontos de retorno,existem em nossa vida?
Certamente não será apenas um!
Podem existir vários pontos de retorno na mesma história.Simplesmente com personagens diferentes.
Podemos ter o papel principal da história ,mas nossos pontos de retorno,com determinadas personagens secundárias da mesma história, só acontecem uma única vez.
Espero ter-me feito entender,rsss.
Catarina....abre as janelas do carro,deixa seus cabelos encaracolados, soltos ao vento e sente que tem a Serenidade suficiente,para aceitar as coisas que não pode mudar....
Que ainda não têm Coragem, para mudar as coisas que pode mudar...
Mas já têm a Sabedoria de distinguir umas das outras....
E sabe que o seu ponto de retorno naquela história,jamais voltará!

17 comentários:

Edu disse...

O mal é que por vezes a rua so tem uma saida...uma retunda...
beijinho

Edu disse...

fdx ando tao melancolico....lol devo tar doente mesmo fonix.Olha se tiver uma retunda passa por cima e segue.

Moonlight disse...

Amigo,

Que se passa contigo n gosto de te ver assim.
As rotundas por vezes tem varias saidas!
Bjinho

Edu disse...

Lol não ligues, isto as vezes deve me dar os cinco minutos loool.
Mas é como te digo, se tiver la a retunda, passa por cima e entra mato a dentro ee segue sempre. Benditos todo-terreno. looool

A Palavra Mágica disse...

Moonlight,

Realmente este seu lindo texto tem tudo a ver com o poema que escrevi dias atrás.

Eu nunca dei nome aos personagens dos meus poemas.

Em "Por uma fração de segundo" lê-se:

"-José, e agora?". Mas José não é o personagem da história. Esta é uma forma de expressão aqui no Brasil, quando se tem uma grande dúvida: "E agora José?" (o primeiro verso do poema José, de Carlos Drummond de Andrade).

Foi uma feliz coincidência usarmos os mesmos elementos nos textos: a fração de segundo, o vento, o norte.

Se você permitir, o personagem do meu poema se chamará Catarina.

Parabéns mais uma vez e um grande beijo!
Alcides

Pensador disse...

Linda história.
Mas fica a dúvida: A serenidade não seria, para nós, apenas uma desculpa para que não precisemos encarar a nossa falta de coragem?

Moonlight disse...

Alcides,meu amigo
Minha Palavra Mágica...

Realmente quando li seu poema achei o que sempre tenho em mente;
Não há coicidencias,mas sim encontros.
Nos encontrámos em nossa escrita,em algum lugar.
Adorei a ideia de sua personagem se chamar Catarina,sinto-me lisonjeada por tal.

Bjinho meu amigo,cheio de luar
««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««

Meu Pensado

Acho que nem lhe preciso responder,voce meu querido,meu amigo,certamente encontrou a resposta...

Um bjinho cheio de luar

Tatiane Trajano disse...

Lindo!
O que mais eu poderia dizer?
**extase** ao te ler..

Beijos

Amiga do Cafa ( Celamar ) disse...

E ainda escreveremos a página 70...71....73...e por aí a fora. Quando o coração asserena e os tormentos diminuem temos a sabedoria suficente para saber a diferença...
Que Catarina consiga atravessar seu destino para chegar do outro lado.
A oração da serenidade é linda !
Sempre quando eu a leio percebo que preciso ler mais e mais...até entendê-la...risos.
Vou colocar no orkut.
Bom final de semana !

A Magia da Noite disse...

há portas que nos levam ao inicio da história, outras que nos transferem para outro lugar, é preciso saber qual delas é o retorno.

Moonlight disse...

Tatiane Trajano

Obrigada pelas suas palavras.

Um bjinho cheio de luar
««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««

Amiga do Cafa ( Celamar)

Querida,sem duvida alguma que esta oração é maravilhosa e suas palavras para comigo tambem

Bjinho cheio de luar
««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««
A Magia da Noite

Que consigamos todos acertar com a porta certa...

Bjinho cheio de luar

Graça disse...

Gostei deste teu texto... uma aprendizagem, sem dúvida.


Um beijo para o teu fim de semana.

sonho disse...

O medo a falta de coragem...impede nos de continuarmos em frente...e deixar paginas em branco...
Espero que a Catarina...siga o seu caminho e quando encontrar cruzamentos...não tenha medo de seguir em frente...e completar todas as paginas;)
Lindo fim de semana
Beijo de um anjo

Kika disse...

é complicado quando so nos aprecebemos quando é tarde de mais, mas felizmente este nao foi o caso, ela podia ter mudado tudo mas optou por nao o fazer, sabe-se la porquê...

As vezes, gostava de poder mudar acontecimentos, mas nunca sei bem por onde começar nem onde é que errei... Há tanta coisa la fora... penso que nunca é tarde para voltar a traz, pois por algum motivo existe a expreção "Esquece tudo o que aconteceu e vamos começar de novo" mas infelizmente essa expressao nem sempre é bem aceite, mas tento fazer por isso...

Espero que sejas como as estrelas, que nunca deixes de brilar, pois por mta magua que possa existir, vai la estar sempre alguem para te abaçar :D

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Há sempre um ponto de retorno, uma janela de oportunidade... talvez nao num domingo ou numa segunda, mas num outro dia qualquer.

beijinhos amigos

Isa disse...

Retorno, esse ponto tão dificil de alcançar... é preciso essa sabedoria para alcançá-la.

Amor, carinho e muita paciência...

Isa

Spiritual disse...

Bem, eu diria exactamente como tu; para mim, as linhas gerais estão relativamente definidas (salvo excepções que confirmem a regra), mas há sempre o momento em que podemos mudar o rumo. É isso mesmo; e é curioso constatar como o novo rumo que escolhemos se encaixa na perfeição nessas tais linhas gerais, da mesma forma que o rumo anterior, aparentemente oposto encaixava também. Mas eu acho que há mais do que um ponto de retorno... basta desejarmos realmente voltar e o caminho que antes não estava visível, abre-se para nós. Em relação às coisas que não podemos mudar... isso é sempre relativo... e temporário! O que não pudermos mudar de imediato... podemos sempre mudar mais tarde... o que não significa que asneiremos a contar com o tal ponto de retorno eheheh... assim é que ele pode nunca mais voltar!