quinta-feira, 30 de julho de 2009

Entre o Ódio e o Amor


Hoje deixo aqui um poema criado por Ricardo Gonçalves que carinhosamente me emprestou para coloco-lo aqui no meu Luar.
Obrigada Ricardo,alem dele, tudo aquilo que se pode ler no teu cantinho(http://escritadocoracao.blogspot.com),é muito bonito.


Entre o ódio e o amor


Pode até ser que entre o amor e o ódio
Exista só um ínfimo espaço
Neutro, amorfo, indiferente,
Sem ternura nem mágoa
Sem gritos nem silêncios
Sem passado, sem futuro
Nem sequer presente.

Equilibro-me nesse ponto
Sem alegria nem dor
Sem lágrimas nem risos
Sem vida nem morte
Sem fatalidade nem sorte.

Sobrevivo
Entre a mentira e a verdade
Do que foi e do que poderia
Ter sido,
Não fosse a mente do homem
Um jogo complexo
Como um vulgar puzzle
Que não encaixa,
Portanto,
Sem nexo.

Entre o amor e o ódio
Nada morreu nem nasceu
Descobri esse ponto
Onde permaneço eu.

18 comentários:

Profundo Olhar disse...

um poema muito bonito.beijinho

Unknown Artist disse...

Pois foi lá me esqueçi eu de pagar portagens e estadia na Lua =) LOOL

Beijinho =)

Dois Rios disse...

Poema maravilhoso!

Ódio e amor: Sentimentos tão distintos ainda que tão próximos. Quem haverá de acreditar que do amor nasça o ódio? Mas nasce do que morreu, cresce do que minou, e se alimenta do que restou do amor.

Beijo,
Inês

Pensador disse...

Há quem diga que o contrário do amor é o ódio. Mentira. O ódio é o amor mal direcionado. É o amor mal alimentado. Afinal, o ódio se importa, também com seu objeto. O inverso do amor é o desprezo, que pouco liga ao que possa a acontecer a quem se despreza.

A Palavra Mágica disse...

Moonlight,

O verdadeiro amor é incapaz de odiar. Mesmo que ele pense nisso, logo se arrepende. Como diz a música dos Paralamas do Sucesso:
"Às vezes ter odeio por quase um segundo
Depois te amo mais".

Já o ódio é capaz de amar. Existe um ditado que diz que "os brutos também amam".

Entre o amor e o ódio existe sim um espaço. Espaço esse que a gente insiste em não querer ver, pois precisamos sentir alguma coisa e esse espaço é o nada, como diz o poema.

Parabéns ao Ricardo e um beijo a você.
Alcides

ŁǺи¥ disse...

"...Entre o amor e o ódio
Nada morreu nem nasceu..."

Obrigada pelo carinho e por sua torcida... rs. fico feliz em saber! Beijinhus ;)

sonho disse...

Sentir ódio por alguem...magoa mais quem o sente do que para quem é dirigido...é melhor desprezar que ódiar...digo eu!!
Bom fim de semana
Beijo de um anjo

Feiticeira disse...

Obrigada por sua visita e pelas palavras

Os sonhos fazem parte de estarmos vivos, mas para que durem apenas o tempo de acordarmos, devemos correr atras de nossos sonhos, devemos busca-los, ao menos tentarmos encontra-lo

Na breve visita que fiz aqui no seu cantinho, ja senti que vou gostar muito e logo volto com mais tempo de poder apreciar

Ótimo final de semana

Beijos

Amiga do Cafa disse...

Sim, a mente do homem é um jogo complexo.
Mas o amor, como dizia Camões : " ...é um contentamento descontente....!
Amor , sentimento estranho, o contrário de si mesmo...que dá poesias e mais poesias.
Parabéns para o seu amigo !
Poxa, fico feliz que tenha voltado e lido os posts anteriores...
Obrigada.
Bom final de semana !

†¦-¦¡åGø disse...

Ei, vi o seu recado no blog da Lany........... não sei o que pode estar acontecendo. Recebo comentários normalmente. Dei uma olhada por aqui e esta tudo aparentemente normal.

T+...........

Ricardo Gonçalves disse...

Obrigado carissima Moonlight, adorei a adaptação a imagem ficou magnifica, nunca me tinha ocorrido essa imagem enfim adorei e obrigado por publicar o meu poema.

bjs de um (apenas) "Tonto"

Lu Nogfer disse...

MOONLIGHT
Obrigado pela sua doce visita em meu cantinho e pelo recadinho solidário!Estarei voltando mt em breve sim!Quanto ao seu blog e poemas sao lindíssimos e cheios de emoçao!Vou estar lhe seguindo e levando o seu endereço comigo,assim que der estarei aqui contido!

Beijo grande

Anjo Negro disse...

Querida Moonlight,

Tenho muito a tendencia para dizer o que penso e sinto;
Então cá vai:

Amor: Nasce e cresce

Odio: Cria-se e cultiva-se

São coisas tão destintas, uma pode-se contornar e a outra não!!!

Há Obr. pela força.


Um beijo anjelar (cheio de luz)

Anjo Negro

Pensador disse...

Agradeço sua visita e sua opinião sobre as tolices que eu penso. Seu blog é muito mais encantador, e leva a pensar que é porque você só pode ser uma pessoa encantadora. Volte sempre.

Whispers disse...

Minha Querida Moonlight!

Nao sei se sou capaz de odiar alguem!!!!
Mas sei que sou capaz de amar.

Mas, por vezes o amor chega a ser tao ferido que por momentos fica em odio,mas sim, quem ama verdadeiramente nao deseja mal ao outro e por mais que esse amor lhe doia no peito....
Gostei do poema,mas amei a imagem
Minha querida, por vezes na vida existe um tempo de limpar as armas e ficar com a arma na mao a pensar, sera que se atira, ou se deita a arma em cima da mesa viramos costas e nao olhamos mais para tras
Hoje me sinto nestes dias, sera que atiro, ou sera que abandono tudo.
Um beijinho com muito carinho
Desta amiga distante,mas sempre te guarda no coracao
Rachel

♥ ♥ Rabiscando disse...

Pode ser q haja somente um vazio, entre esses dois sentimentos muito poderosos.

Ótimo fds prá vc!

beijos!

♥ ♥

Dead Porcelain Doll disse...

É lindo... ódio e amor são apenas duas faces do mesmo sentimento... :)

Anónimo disse...

nem carne nem peixe...