terça-feira, 23 de junho de 2009


"O homem vulgar, por mais dura que lhe seja a vida, tem ao menos a felicidade de a não pensar. Viver a vida decorrentemente, exteriormente, como um gato ou um cão - assim fazem os homens gerais, e assim se deve viver a vida para que possa contar a satisfação do gato e do cão.
Pensar é destruir. O próprio processo do pensamento o indica para o mesmo pensamento, porque pensar é decompor. Se os homens soubessem meditar no mistério da vida, se soubessem sentir as mil complexidades que espiam a alma em cada pormenor da acção, não agiriam nunca, não viveriam até. Matar-se-iam assustados, como os que se suicidam para não ser guilhotinados no dia seguinte."


Fernando Pessoa, in 'O Livro do Desassossego'

6 comentários:

Charlotte disse...

O ideal mesmo é não pensar muito...é deixarmo-nos levar e sentir...isso sim é o mais indicado, penso eu;)
Como deves saber, pensar muito pode-nos trazer tristezas e amarguras...

Beijinhos Moonlight!

segredo disse...

Quantas vezes o pensamento nos trai...mas enfim,é essa capacidade k nos diferencia dos outros animais...
Beijinho de lua*.*

Lita disse...

Amiga,
Como chegou este teu trecho em momento certo para mim, sabes?
Eu própria me sinto em total desassossego, por pensar talvez demais.
Um beijo para ti minha querida,
Lita

Amiga do Cafa disse...

Texto forte de Pessoa.
Ele mesmo um decepcionado com a vida e com a ser humano.
Acho que sem isso, não seria o grande poeta que foi.
Um dos maiores. Certamente.
Porém discordo que " pensar seja destruir".
Pensar é crescer. Errar. Acertar. Amadurecer.
A única maneira de evoluir espiritualmente é pensando e agindo no bem.
Talvez ele não tenha escrito de forma literal.
Em todo caso, Pessoa é Pessoa.
Adorei !

A Palavra Mágica disse...

Moonlight,

Concordo com a Amiga do Cafa.

No livro do "Desassossego" existem muitas inquietações.

Beijos!
Alcides

Porcelain Doll disse...

Se quem pensa destrói... é porque não anda a pensar bem... se o pensar unido ao sentir são os opostos que se atraem para formar aquela que é a entidade que nos eleva acima da miserável condição de ignorantes humanos: a consciência.

Alguns dizem que a ignorância é uma bênção... pode ser... mas por muito pouco tempo. :)

Adoro Pessoa... e adoro estas palavras... magnífica a forma tão dramática como ele coloca as coisas... muitos de pensar "mal", matam-se mesmo...

Beijinhos!