sexta-feira, 22 de maio de 2009

O sol nas noites e o luar nos dias




De amor nada mais resta que um Outubro

e quanto mais amada mais desisto:

quanto mais tu me despes mais me cubro

e quanto mais me escondo mais me avisto.



E sei que mais te enleio e te deslumbro

porque se mais me ofusco mais existo.

Por dentro me ilumino, sol oculto,

por fora te ajoelho, corpo místico.



Não me acordes. Estou morta na quermesse

dos teus beijos. Etérea, a minha espécie

nem teus zelos amantes a demovem.



Mas quanto mais em nuvem me desfaço

mais de terra e de fogo é o abraço

com que na carne queres reter-me jovem.



Natália Correia

Poesia Completa

Publicações Dom Quixote1999

8 comentários:

A.S. disse...

Belissimo soneto da Natália Correia!
Essa grande poeta, continua entre nós através da sua inegualável e irreverente poesia!...

Obrigado por teres partilhado tão intenso momento!


Ternos beijos...

sonho disse...

Este é um dos sonetos que eu mais gosto da Natlia Correia
As vezes sinto me assim...
Beijo de um anjo

VIAJANTE DO MAR disse...

Olá amiga!!
Sim, é verdade. Decidi voltar ao meu cantinho.
Obrigado pelas tuas palavras.

Beijocas

Bia Firpo disse...

Adorei o soneto e não conhecia a autora, gostei.
Bjs

BC disse...

Amiga estou cá de novo andei com outras coisas que me ocuparam algum tempo, espero agora voltar com mais regularidade.
Jocas

A Palavra Mágica disse...

Moonlight,

Um poema belo, desa autora que eu não conhecia.

Beijos!
Alcides

meus instantes e momentos disse...

saudades daqui, apareça.
Maurizio

Esperança disse...

Amiga querida,

É a primeira vez que passo po aqui. Amei seu espaço.

Um abraço fraterno de muita luz

WWW.hospitalespiritualdomundo.blogspot.com