terça-feira, 3 de março de 2009

Eu



Pudesse eu como o luar

Sem consciencia encher

A noite e as almas e inundar

A vida de não pertencer!


Fernando Pessoa

Sem comentários:

Insónia

Todo este tempo, todo o tempo que deixo de estar aqui, encontro-me lá fora, no mundo, a procurar o que outros procuram, a fazer o ...