segunda-feira, 30 de março de 2009

Ás vezes não sei como te chamar


Quando os teus olhos se enchem de raiva e ódio,quando tua voz se torna altiva e rude...voltas a ser o que foste á vinte e oito anos atrás...

Ela não te consegue olhar,nem desculpar...tem flash de tudo que aconteceu.E agora desejas arduamente que ela te entenda?Como???

Todos nós temos de ter a capacidade de saber,que quando cometemos certos actos certas atitudes no passado,o presente jamais poderá apaga-los ,e tu procedes-te tão mal...não tives-te a capacidade de os por acima de tudo...e de todos...

Ela faz questão, de te mostrar ao longo destes anos que vocês se aproximaram novamente,que nunca te perdoou...que nunca te perdoará...e uma vez mais te disse que nada a derruba ensinas-te-a a ser assim...e aprendeu a lidar com indiferença para tudo e todos que nada lhe dizem...

Ela tem a consciência,de que deve ser bem penoso para ti,não conseguires chegares-lhe a tocar no coração,não seres o dono da razão,frustrante não???

Não poderia ser de outra maneira,digo eu...

No fim pude escutar o pensamento dela,quando olhando nos teus olhos em silencio,te disse...

"Já não te odeio....mas não consigo te amar...."

5 comentários:

rui disse...

olá muito boa tarde....Li este seu texto... tres vezes..cheguei a conclusäo... que quem sofre da forma ai explicada durante 28anos..nao pode nem nunca puderá voltar a gostar de uma pessoa.....
mas gostei da atitude dela ......
na parte final....deixou...é por teve Odio....e se näo tem .... é bom...pelos anos que tenho... so sei o significado da palavra.....e os efeitos que ela deve ter dentro de qualquer pessoa......Nunca espero odiar alguem .....
no fundo gostei....está aqui um desabafo..um grito mas um grito de quem conseguira vencer..seja em que circunstancias for...........

obrigada por ter passado pelo meu blog ...tudo bom para Si
um beijo
Rui

Unknown Artist disse...

Muito bom de se ler!
Bem verdade!

Beijinho

Secreta disse...

Por vezes suportamos tudo , de cabeça erguida. Suportamos dor , magoas , ofensas, mentiras e até mesmo violencia. Mas não baixamos os braços , não dexamos que nos tirem a dignidade. No entanto , ficamos pessoas frias, incapazes de deixar que o amor tome conta do nosso coração.
Beijito.

PENSANDO EM VOZ ALTA... disse...

Pois é dificil....
Maus tratos fisicos não tive, mas psicológicos alguns...
maus tratos que nos confundem muito porque são camuflados com bilhetinhos de amor, flores, e após as discuções fazem-nos querer que a culpa é nossa,e que somos a mulher da vida deles...
Aminha vida era uma montanha russa de emoções, nunca perdi a dignidade nem a saúde mental( mas estive perto disso ), até porque tenho dois filhos e tinha que me manter sã por eles também...
Odio nunca senti, mas raiva senti muita e perguntava-me sempre como me podia ter enganado com a sua personalidade( afinal namorámos 5 anos ), nunca consegui esta resposta...
Um dia disse basta, reuni forças e acabei com o casamento; passei por toda a revolta dele (entre perseguições e não só), depois veio a questão das vizitas aos filhos ( queria velos todos os dias entrando em minha casa )entre a razão e a emoção fui conseguindo que tudo ficasse em seu lugar, nunca utilizei os meus filhos como joguete, mas fui preservando o meu espaço arduamente adquirido...
Hoje passáram 8 anos, os meus filhos tem um pai melhor e eu já não sinto raiva, desejo-lhe todo o bem do mundo(afinal o bem dele será o dos meus filhos), mas como homem nunca mais senti saudades dele...

Moonlight disse...

Este post nada tem a ver com violencia fisica nem matrimonial.Toda a violencia que pude expressar com palavras é uma violencia de palavras,de olhares,de maneiras de actuar com sentimentos.A todos que o leram o meu obrigada mas isto é muito mais complexo que possam imaginar ,mas foi escrito para alguem que deveria ter o dom de me amar como filha...