quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Sonho


Ainda ninguém parou para pensar que esta vida pode ser um sonho?E quando a vida se esvai,acordamos no nosso verdadeiro mundo real.
Então,notamos que tudo não passou de um sonho.Da vida terrena restam apenas vagas lembranças.
No meu sonho,nunca ia ate ao fim das coisas.Tudo começa.Nada acaba.Eu não deixo.No meu sonho,tudo continua,tudo se repete,mesmo que seja preciso interrompê-las de vez em quando.Tenho medo que acabem.
Porque é que se hão-de levar as coisas ao fim.
Os fins entristecem-me.Viver as coisas até ao fim é matá-las.Melhor trazê-las sempre,duvidosas e imprevisíveis mas ainda gostosas e presentes.
Reler um livro não é a mesma coisa.Lembrar não é tão bom como viver.Mas é melhor do que matar.Dir-se-ia que as pessoas não suportam ter o coração dependente e então cansam-no propositadamente,para se verem livres do sentimento verdadeiro e bom que sentiam.
Porque é que as pessoas que querem ser livres,independentes e tudo o mais,são aquelas que mais mal aguentam a solidão?Porque,para o mal e para o bem,habituaram-se a uma companhia constante.
Não percebem que as saudades,os desejos nunca realizados,os sonhos que ficaram suspensos,são a melhor companhia(embora também a mais triste)que se pode ter?
Nunca se deve conhecer nada a fundo.
As pessoas,quando estão tristes ou mal dispostas,não deveriam expor-se.É uma falta de respeito pelos outros.
Deve-se ser turista nas coisas do amor.Conservar o deslumbramento.Fechar os olhos quando desmorona a fachada.A intimidade verdadeira é partilhar a descrença na ilusão.
Não é por se estar mais próximo que se está mais próximo da verdade.A verdade é aquilo em que acreditamos.
Mas que ideia a minha de pensar que esta vida será um sonho.A vida é muito mais complicada e o nosso coração precisa de simplifica-la,sem ter medo de se «enganar».É preciso resistir á curiosidade e á arrogância.Sonhar deveria ser só o primeiro passo.

Sem comentários: