sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Vens ou ficas




vens ou ficas
esta cidade é só nossa
e a noite pede-nos um corpo
para continuar a viver

se vieres
vou esperar-te a estação
trarás contigo a razão
quem te ouve... e quem te ve

o encontro
será apenas o momento
no interior do pensamento
onde tudo se resolve

os segredos
são o centro de um incendio
que arde com o silêncio
como outra noite qualquer

se me ouves
se recusas as palavras
transformamos-nos em nada ...
quase deixamos de ser

e as horas que se despedem devagar
que se afastam de ficar
que se aproximam de morrer

o que fomos
passa por nós na avenida
é um pedaço da nossa vida
que ainda quer sobreviver

vens ou ficas
eu vou estar a tua espera
por mais que a força não queira
seremos dois a decidir

Sem comentários: